Seguro de vida resgatável: entenda como funciona - Konkero
ATENÇÃO! Nunca solicitamos depósito ou pagamento para liberação de empréstimo. Isso é ilegal.

Seguro de vida resgatável: entenda como funciona

Descubra como funciona o seguro de vida resgatável, a modalidade de seguro que vem crescendo no Brasil!

O seguro de vida resgatável é uma modalidade de seguro de vida que vem crescendo cada vez mais no país. Diferente dos seguros de vida tradicionais, neste seguro é possível resgatar uma parte do dinheiro que já foi pago para a seguradora ainda em vida; enquanto os outros tipos de seguros permitem o resgate pelos beneficiários do segurado a partir do seu falecimento ou de outra fatalidade, o seguro resgatável permite que o próprio segurado faça esse resgate, independente do motivo.

Este seguro funciona como um seguro normal, oferendo proteção financeira à família ou aos beneficiários na ocorrência de alguma fatalidade, e ainda se assemelha a uma aplicação financeira, na qual você aplica o seu dinheiro e o resgata depois de determinado período, juntamente com os devidos rendimentos.

Ficou interessado? Entenda melhor como funciona o seguro de vida resgatável e veja se ele vale a pena para você!

Seguro de vida resgatável: como funciona

Este tipo de seguro funciona da mesma maneira que um seguro de vida tradicional, no entanto, com um diferencial: a possibilidade do resgate em vida. É exatamente esse fator que nomeia a modalidade de seguro como “resgatável”.

Sendo assim, ele oferece as mesmas coberturas que o seguro tradicional, como morte natural, invalidez (tanto a permanente como a temporária), o surgimento de uma doença grave, entre outros, ao mesmo tempo em que funciona como uma reserva financeira, assim como uma poupança ou outro tipo de investimento, do qual o dinheiro pode ser retirado depois de certo período aplicado. Ou seja, o segurado pode fazer o resgate mesmo sem a ocorrência de algum sinistro.

Quais são os tipos do seguro de vida resgatável

Existem dois tipos de seguro resgatável, um com prazo de validade e outro com proteção vitalícia. O com prazo de validade tem uma data para acabar. Sendo assim, o segurado paga as mensalidades na duração do contrato, enquanto os seus beneficiários ficam cobertos. Quando chega a data de validade, o segurado recebe de volta toda a quantia que foi paga acrescida dos rendimentos, e a proteção proporcionada pelo seguro chega ao fim.

Já o com proteção vitalícia não tem uma data para o fim de contrato. Assim como o seguro tradicional, a apólice precisa ser cancelada para que não haja mais a proteção ao segurado e aos seus beneficiários.

Quais são as vantagens

A grande vantagem do seguro de vida resgatável sobre o seguro de vida tradicional é a possibilidade do resgate do dinheiro pago no tempo que o segurado quiser e ainda com rentabilidade de acordo com a inflação vigente. Porém, é importante ressaltar que, assim como qualquer aplicação financeira, quanto mais tempo o dinheiro permanecer junto à seguradora, mais rendimento ele terá e maior será a quantia resgatada.

Outra vantagem é o aumento da mensalidade apenas de acordo com a inflação, e não de acordo com a idade do segurado. Em seguros tradicionais, conforme o segurado vai ficando mais velho, a sua mensalidade também vai crescendo, diferente do que acontece no seguro resgatável.

Quais são as desvantagens

Apesar de o segurado conseguir resgatar o dinheiro que já foi investido, ele precisa esperar, no mínimo, 2 anos a partir da contratação para fazer o seu primeiro resgate. Além disso, é comum que resgates feitos nos primeiros anos de aplicação sejam de uma pequena porcentagem sobre o total; apenas com o passar dos anos será possível resgatar quantidades consideráveis, até chegar ao valor integral que foi pago.

O valor da mensalidade também pode ser considerado um ponto negativo com relação ao seguro convencional. Embora o valor não aumente conforme a idade do segurado, a mensalidade costuma ser mais alta do que no seguro tradicional, representando um valor mais alto para encaixar no orçamento mensal familiar.

Seguro de vida resgatável ou tradicional: qual escolher

Há duas principais diferenças entre o seguro resgatável e o tradicional. A primeira é que o resgatável permite o resgate do dinheiro das mensalidades que já foram pagas – enquanto no tradicional essa possibilidade é mais restrita. A segunda é o valor das mensalidades aplicadas, sendo que o valor pago no seguro resgatável é maior do que no tradicional.

Para saber qual dos dois é o melhor, é necessário considerar a sua situação financeira. Se você gosta da segurança de poder resgatar o dinheiro aplicado quando quiser, mesmo que seja uma quantia pequena, e tem condições de pagar uma alta mensalidade, o seguro de vida resgatável pode ser uma boa opção para você.

Entretanto, se você busca uma proteção para a sua família, mas está com um orçamento baixo, o seguro de vida tradicional pode ser considerado. Apesar de não permitir o resgate, ele é a melhor opção para fornecer uma proteção financeira maior caso você sofra algum tipo de fatalidade e os beneficiários tenham dificuldades para se reerguer depois da situação. Saiba quando vale a pena contratar um seguro de vida.

Veja também!