Seguro de vida para idoso: entenda como funciona

  • Google+
  • LinkedIn

Ele costuma ser mais caro do que os seguros de vida de quem é mais novo, porém esse preço tem limite. Entenda e decida se vale a pena fazer!

Saiba-como-funciona-o-empréstimo-consignado-para-aposentados



Garantir uma reserva financeira para o cônjuge ou filhos é o principal motivo de quem procura um seguro de vida. Entretanto, é comum as pessoas só pensarem em contratar um seguro quando estão com mais idade. Como o risco de morte de uma pessoa idosa é maior do que um jovem, os preços cobrados pelas seguradoras costumam ser mais altos. A seguir, entenda melhor como você pode contratar um seguro de vida, mesmo estando com mais de 60 anos.

Como funciona o seguro de vida para pessoas idosas

No Brasil é considerado idoso quem tem 60 anos ou mais. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) esclarece que as operadoras podem diferenciar o valor das mensalidades de acordo com a faixa etária do consumidor. Isto se dá porque clientes mais jovens tendem a usar menos o seguro do que os de mais idade. Os preços são calculados de acordo com a possibilidade de risco: normalmente, quanto mais velho o consumidor, maior o risco de saúde dele. Como a probabilidade de morte do ser humano aumenta à medida que o tempo passa, o valor pago pelo segurado mais velho é maior do que o mais jovem. A ANS estabelece sete classificações de faixa etária para contratos assinados entre 2 de janeiro de 1999 e 1º de janeiro de 2004; e outras dez distribuições de idade nos planos de saúde para contratos assinados depois de 1º de janeiro de 2004. É a partir destas divisões que as seguradoras podem cobrar diferentes preços para seus planos.

Porém, de acordo com a assessoria da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), isto não é uma regra e existem seguros de vida que podem não fazer diferença entre os segurados.

Conheça agora o Seguro de Auxílio Hospitalar oferecido pelo ToGarantido. Por apenas R$ 20,90 por mês você conta com cobertura em caso de internação, morte acidental ou invalidez permanente. Clique aqui para saber mais.

Para se ter uma ideia de preço deste tipo de seguro, basta saber que a Agência Nacional estabeleceu uma lei que impede o custo do seguro de faixas etárias mais velhas chegarem a um valor seis vezes mais caro em comparação à primeira faixa. Isso quer dizer que se um cliente de 15 anos paga R$ 100 pelo benefício, o de 67 não pode pagar mais de R$ 600, independente de quando o contrato foi assinado.

A seguradora pode se recusar a assinar com um idoso?

Sobre esta situação, o IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) explica que a maioria das seguradoras faz restrições para consumidores com mais de 65 anos, sendo que algumas impõem limitações a partir dos 60 para a contratação da primeira apólice. Porém, o Instituto é claro: de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, ninguém pode ter a entrada em um plano de saúde recusada.



Mas e se negarem? Nesse caso, o ideal é que o consumidor recorra à SUSEP, através do site ou à ANS, pela Central de Atendimento do Consumidor e discando 0800 7019656. Estas duas instituições podem aplicar multas às empresas, além de obrigá-las a seguir a lei.

Como pagar por esse seguro?

Mesmo que exista um limite no preço dos seguros, não significa que muitos deles não tenham valores altos e que não requerem planejamento para serem pagos. O ideal para o idoso que pretende pagar o seguro de vida é que ele prepare-se com antecedência. Além disso, outra opção que ele tem é a de fazer uma previdência privada. Outra dica é escolher um seguro que não passe de 20% da renda do idoso. Por exemplo, se você ganha R$ 2.000 por mês, o ideal é que você não gaste mais de R$ 400 por mês.



Para quem decidiu com antecedência que iria fazer um seguro de vida

Existem no mercado de seguros de vida uma possibilidade chamada regime financeiro de capitalização. Nesta modalidade, o segurado, quando jovem, paga um valor acima do que ele pagaria só pelo seguro, assim, ele forma uma reserva que será destinada a pagar o risco de morte dele quando estiver mais velho. Dessa forma, como este é um seguro mais caro, esta quantia reservada ao longo dos anos será usada para pagá-lo sem maiores sufocos.

Para quem decide ‘de uma hora para a outra’ fazer o seguro de vida

Para tentar amenizar o preço pago, uma opção é escolher um plano de valor mais baixo em caso do sinistro ocorrer. Tente levar em conta que planos mais simples terão coberturas mais simples e que se você quiser algo com mais opções terá de pagar um valor maior por ele. A SUSEP esclarece que beneficiários de idosos – sejam filhos ou conjugues – costumam já ser adultos, e portanto têm mais condições de se restabelecer economicamente na ausência do segurado. Ou seja, o valor a ser pago em caso de morte não precisa ser tão alto e, com isso, o seguro fica mais barato.

Veja também!





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.