Plano de saúde para idosos: entenda como funciona - Konkero
ATENÇÃO! Nunca solicitamos depósito ou pagamento para liberação de empréstimo. Isso é ilegal.

Plano de saúde para idosos: entenda como funciona

O plano de saúde para idosos costuma ser mais caro que os demais tipos de contratos. Entenda mais!

Quem possui uma idade mais avançada precisa fazer acompanhamentos médicos regulares, principalmente pacientes idosos que já apresentaram algum sintoma ou possuem doenças já diagnosticadas. Uma forma de conseguir consultas clínicas e atendimentos no pronto-socorro com mais facilidade é contratando um plano de saúde para o idoso.

Os convênios médicos para idosos costumam ser mais caros por conta da rede de cobertura abranger assistências mais especiais para os pacientes com mais de 59 anos. Entretanto, é uma alternativa melhor, tendo em vista o atendimento médico público. Além do custo maior, é fundamental entender outras restrições e regras para a inclusão de pacientes idosos em planos de saúde. Confira abaixo mais informações!

Plano de saúde para idosos: quais são as vantagens

A principal vantagem dos planos de saúde para idosos está na possibilidade de conseguir atendimentos médicos com mais facilidade. Consultas de emergência, por exemplo, podem ser feitas na rede credenciada do convênio médico. Tendo em vista alguns setores do atendimento médico público (SUS), recorrer ao plano de saúde é uma forma mais rápida de garantir a assistência necessária ao paciente idoso em caso de acidentes ou demais emergências.

Algumas empresas mantêm programas de acompanhamento ao paciente idoso em centros médicos. Logo, o beneficiário consegue passar consultas com médicos especialistas e fazer o diagnóstico mais rápido de possíveis problemas de saúde. Consulte com o plano de saúde os benefícios para o beneficiário idoso!

Plano de saúde para idosos: quais são as desvantagens

O preço dos planos de saúde para idosos costuma ser mais caro que os demais tipos de assistência. Isso ocorre por conta da rede de atendimento, incluindo o tipo de acomodação. Como os pacientes que já possuem uma idade mais avançada costumam ter mais riscos de queda e menor imunidade contra doenças, em internações hospitalares, o paciente precisa de uma acomodação que o deixe mais seguro e diminua os riscos de infecções. Por isso, é comum esses planos incluírem quarto ou apartamento em hospitais.

Para o idoso que precisa fazer exames com urgências, é fundamental ficar atento ao tempo de carência praticado pelo plano de saúde. Segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), consultas clínicas e exames mais complexos poderão ser feitos em até 180 dias após a contratação do convênio. Dessa forma, quem contrata o plano de saúde para idosos terá que esperar alguns dias até conseguir consultas clínicas e, se for necessário, exames diagnósticos. Veja com o convênio médico ou o corretor a carência para fazer alguns procedimentos!

Plano de saúde para idoso: qual a idade de inclusão?

A faixa etária dos planos de saúde para idosos começa a partir dos 59 anos. Essa é a idade limite de separação praticada pelos convênios, por isso, os reajustes anuais da mensalidade são feitos conforme os cálculos da empresa, o que deve estar previsto em contrato. Portanto, fique atento em relação aos reajustes anuais e possíveis cobranças abusivas. Na dúvida, entre em contato com a ANS pelo número 0800-701-9656. 

Onde fazer um plano de saúde para idosos?

Grande parte das empresas oferecem planos de saúde individuais visando o beneficiário idoso. A Biovida, a GreenLine e a Prevent Senior são algumas das empresas que trabalham com coberturas e assistências para paciente acima dos 59 anos. Antes de fechar com uma delas ou em outras empresas, verifique com o corretor de seguros ou no plano de saúde os preços, as carências praticadas pelas empresas e demais dúvidas sobre o contrato de serviços. Assim, você garante uma assistência médica com boa rede credenciada e um preço mais acessível!

Veja também!