Saiba como funciona o seguro funeral e veja se você deve fazer um

  • Google+
  • LinkedIn

Além de resolver os papeis do enterro, esta proteção também facilita a cremação ou sepultamento do corpo. Entenda mais.

Saiba como funciona o seguro funeral e veja se você deve fazer um



Quando um ente familiar morre, nunca é uma situação fácil ou confortável para se lidar. Principalmente porque muitas medidas já precisam ser tomadas, por mais triste que você esteja. É preciso organizar a cremação ou o sepultamento do corpo, os documentos necessários e encaminhamento para o cemitério, por exemplo. E para garantir uma ajuda financeira neste momento, algumas seguradoras começaram a vender oferecem o serviço de seguro funeral, que é uma opção dentro do seguro de vida. Veja a seguir como ele funciona.

O seguro funeral

“Ele foi criado como uma das ramificações dentro do seguro de vida e tem como objetivo principal permitir que a família faça o funeral do ente querido com facilidade”, explica José Antonio Menezes Varanda, coordenador e professor dos cursos de graduação da Escola Nacional de Seguros. A operação dele é muito simples: quando o segurado falecer, a família deve entrar em contato com a seguradora pelo telefone 0800 fornecido no momento da contratação do serviço. Outra opção é acionar o corretor que fez a mediação na hora da compra. A partir daí, a empresa cuidará dos serviços cobertos pelo contrato, como sepultamento, cremação ou documentos que serão pedidos para o enterro etc.

O que ele oferece?

As coberturas do seguro funeral variam de acordo com a seguradora, mas normalmente eles incluem:

– Sepultamento;

– Registro de documentos e obtenção para a família da Certidão de Óbito;

– Cremação;



– Tanatopraxia: um procedimento de preparação do cadáver para o velório ou funeral;

– Assistência Emergencial: indenização rápida para pequenas despesas inesperadas em caso de falecimento do titular ou conjugue;

– Indicação de funerárias para o sepultamento com custo coberto pelo seguro em casos no quais há parceria entre a seguradora e estas empresas.

Para fugir da burocracia

Uma das principais vantagens do seguro funeral é evitar que os familiares tenham que providenciar toda a papelada necessária ao enterro e que enfrentem a burocracia comum neste tipo de situação. “Em relação aos custos, eles dependem da seguradora contratada, da idade do contratante e das coberturas oferecidas. Os preços costumam variar bastante, podendo custar R$ 10 por mês ou até menos, no caso das assistências funerais”, explica José. Como este é um serviço dentro do seguro de vida, clique aqui para ver o que as principais seguradoras de vida oferecem e quais as condições das empresas.



Um seguro cada vez mais comum

De acordo com dados da FenaPrevi (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização), o pagamento com despesas de segurados nesse serviço cresceu 31,59% em relação a setembro de 2013, o que significa que a procura pelo seguro funeral aumentou. “A população de certa forma se conscientizou da necessidade de contratar alguns seguros para proteger o patrimônio que têm, e o seguro funeral foi um dos escolhidos por ajudar os familiares em um momento crítico”, explica o professor da Escola Nacional de Seguros.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.