O que é o seguro DPVAT e quem tem direito a receber?

  • Google+
  • LinkedIn

Obrigatório para quem tem um veículo, o DPVAT indeniza os envolvidos em algum acidente de trânsito. Saiba mais

alugar-carro



Quem é dono de algum veículo recebe anualmente a cobrança obrigatória do DPVAT. Nem sempre o governo deixa claro o motivo do pagamento, mas este seguro, chamado de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), ajuda financeiramente as vítimas em acidentes de trânsito. Independentemente de quem for o culpado pelo acidente, o DPVAT pagará até 2.700 reais para cobrir despesas médicas ou até 13,5 mil reais em caso de morte ou invalidez.

Todos os proprietários de veículos são obrigados a pagar esse seguro, que vem junto com a primeira parcela ou a parcela única do IPVA. Caso contrário, estarão com o licenciamento irregular.

Os valores do DPVAT de 2016

No site oficial do DPVAT, está a informação do quanto você deve pagar. Ele muda de acordo com o veículo e varia entre R$ 100 e R$ 400. O site também informa onde fazer o pagamento. É só clicar no estado em que você mora.

Este seguro costuma ser mais caro para motoristas de motos, ônibus e vans, uma vez que o risco de acidente é maior nesses casos. Por isso, os proprietários destes veículos conseguem parcelar o pagamento do seguro. Por outro lado, os donos de carros não podem dividir o valor do seguro, pois pagam menos por isso.

Como pagar o DPVAT de 2016

Os veículos que pagam mais pelo DPVAT, como motocicletas, ônibus, micro-ônibus e vans, têm a opção de pagá-lo à vista ou parcelado. O parcelamento ocorre em três parcelas com valor fixo, sendo que elas devem ser pagas no vencimento da primeira, segunda e terceira prestações do IPVA.

Para quem for pagar à vista, a cobrança será feita no vencimento da COTA ÚNICA (com direito a desconto) ou na primeira parcela do IPVA de 2016. Em veículos com isenção de IPVA, o vencimento à vista acontece junto ao emplacamento ou no licenciamento anual.

Fique atento: o parcelamento não pode ser feito em veículos licenciados pela primeira vez (ou seja, carros 0 km).

Quem tem direito a receber o seguro DPVAT

Tem direito ao DPVAT toda pessoa que se envolveu num acidente de trânsito  que ocasionou: despesas médico-hospitalares, morte ou invalidez permanente.



Como receber o seguro DPVAT

A solicitação de indenização pode ser feita em qualquer ponto de atendimento do DPVAT. Para saber qual é o local mais perto da sua casa, clique aqui. A indenização sai em até 30 dias, e o pedido é grátis. Ou seja, ninguém pode cobrar nada a mais por isso. Se alguém disser que você precisa pagar taxas, desconfie.

Como consultar o DPVAT

É possível consultar o andamento da indenização do DPVAT pelo próprio site ou pelo telefone 0800-022-1204.

Para onde vai o dinheiro do DPVAT

Além de ser usado no reembolso de acidentes, metade do pagamento do DPVAT é repassada ao Governo Federal para ser investida na saúde pública e na política nacional de trânsito. Essa metade arrecadada se divide assim:

45% vão para o Fundo Nacional de Saúde (FNS) para bancar assistência médico-hospitalar de quem sofre acidentes de trânsito;



5% vão para o Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) para o desenvolvimento de programas de prevenção a acidentes no trânsito.

Se você está com a documentação irregular, descubra como pagar o licenciamento do seu veículo.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.