5 situações que indicam a hora de fazer um seguro

  • Google+
  • LinkedIn

Nem sempre você se dá conta de que precisa fazer um seguro, seja de vida, de casa, de veículo ou de saúde. E aqui você confere se vale a pena ou não investir nessa cobertura

5 situações que indicam a hora de fazer um seguro



 

Os seguros de carro, vida e casa são os mais comuns no Brasil atualmente. E eles têm funções importantes, afinal, protegem você e a sua família de gastar uma grana caso aconteça algum imprevisto. Mas como nem sempre é prioridade fazer um seguro, seja por causa do dinheiro ou pelas informações confusas que as empresas divulgam, talvez você devesse ter uma cobertura hoje em dia – e ainda não sabe disso.

O que você verá a seguir são cinco situações que indicam a necessidade de um seguro, tanto de vida quanto de carro, casa ou saúde. Se você achar que está dentro de algum dos exemplos abaixo, cabe a você decidir se é importante contratar esse seguro agora. E fique atento: caso queira fazer alguma contratação, pesquise valores em no mínimo três seguradoras para encontrar os menores preços.

5 situações que indicam a hora de fazer um seguro

1. Tenho dependentes na família

Se você é mãe solteira ou costuma pagar todas as contas da família, pense no que aconteceria caso não estivesse mais aqui. Quem tem dependentes, como filhos, pais ou mesmo avós, pode pensar em uma forma de manter todos seguros caso uma fatalidade aconteça. Nesse caso, o seguro de vida é a melhor indicação – e, quando você é o único responsável por manter a casa, o seguro se torna uma necessidade. Afinal, ao fazer o seguro você evita que os seus dependentes fiquem desamparados de repente e garante a tranquilidade de todos no futuro.

2. Comprei um carro e uso o veículo para trabalhar

Fazer um financiamento e comprar um carro é uma grande conquista! Mas pense no prejuízo que seria perder esse veículo em enchente ou furto principalmente se você está pagando as parcelas da dívida. Quando você faz um seguro de carro, existe a possibilidade de se proteger caso o veículo seja roubado ou sofra alguma batida. Então, se você costuma sair com o carro todos dias e precisa deixar o veículo parado na rua, talvez um seguro seja um bom investimento agora.

3. Montei um negócio



Quem abriu uma empresa, seja ela micro, pequena ou de grande porte, precisa pensar em como protegê-la. Alguns bancos e seguradoras vendem um produto chamado seguro empresarial. Ele é parecido com um seguro de imóvel e pode cobrir contra incêndio, explosão, danos elétricos etc. Então, se o seu negócio garante boa parte da sua renda e se a empresa tem objetos caros, como computador e televisão, vale a pena pensar a respeito deste tipo de seguro.

4. Moro de aluguel ou comprei a minha casa

Aqui vale o mesmo cuidado que você teria com um imóvel comercial. Afinal, alugado ou não, ele é um bem que costuma exigir custos altos quando passa por algum problema. O mais importante aqui é saber que um seguro residencial não é tão caro quanto um seguro de carro. Isso porque os riscos de danos e roubos são menores em relação aos veículos. Por esse motivo, que tal pedir cotações em duas ou três seguradoras? Você verá que as coberturas são variadas e os preços podem ser pagos mensalmente se você organizar seu orçamento.

5. Alguém na família tem doença crônica ou precisa de tratamento médico

Os tratamentos médicos tendem a ser muito caros quando você não tem plano de saúde e não pode esperar a data de uma consulta na rede pública. Por isso, o plano de saúde está se tornando uma realidade entre as famílias brasileiras, especialmente quando alguém fica doente com frequência ou precisa tratar uma doença crônica. Se você tem filhos pequenos ou é responsável por cuidar dos seus pais, que tal considerar essa possibilidade? Existem planos com coparticipação em que você paga as consultas individualmente, mas os valores são bem menores em relação ao atendimento particular. Se você quiser começar essa pequisa, clique aqui para conhecer um ranking elaborado pela Konkero que traz as 10 maiores operadoras de plano de saúde por região do país.



5 dicas para se dar bem nessa compra

É importante prestar muita atenção antes de contratar qualquer seguro para não perder dinheiro futuramente. Aqui vão algumas dicas que você precisa conhecer e colocar em prática:
1. Compare várias seguradoras antes de fazer a sua escolha
2. Contrate somente as coberturas que você precisa
3. Leia o contrato com atenção e tire todas as suas dúvidas antes de assiná-lo
4. Seja realista sobre o valor que pretende pagar
5. Confira se a seguradora é confiável e está com o registro em dia





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.