O que saber antes de financiar uma moto

Confira as regras do que precisa estar no contrato do financiamento e saiba quais taxas você não é obrigado a pagar.

4-dicas-do-que-analisar-antes-de-assinar-o-contrato-de-empréstimo-consignado

Assim como acontece na compra de um carro ou imóvel, o financiamento de moto tem regras, taxa de juros e prazo para terminar. Mas o que nem todo mundo conta é que você não deve pagar por taxas ilegais que costumam ser cobradas, como a tarifa de emissão do boleto. Para garantir uma boa compra, fique por dentro de sete dicas do que você precisa analisar antes de assinar o contrato do financiamento da moto.

1. O contrato deve informar o valor total da compra, as características da moto (modelo, ano, cor), o chassi e as informações sobre acessórios básicos e opcionais.

2. Esse documento também precisa dizer o que acontecerá com a moto caso você atrase ou deixe de pagar as parcelas e quanto a empresa cobrará de multa por isso. Como a moto fica de garantia do banco até o final do pagamento, você corre o risco de perdê-la se deixar de pagar o financiamento.

3. Você não pode ser cobrado pela emissão do boleto bancário e nem pela Taxa de Abertura de Crédito (TEC), que são consideradas ilegais. Confira se há alguma informação sobre isso no contrato.

4. A loja não tem direito de repassar a você os custos com serviços de terceiros, como a comissão dos vendedores.

5. Também é proibido cobrar uma taxa pelo adiantamento de pagamento das parcelas, caso você receba um dinheiro extra e queira pagar quitar um valor maior antecipadamente.

6. Verifique a taxa de juros prevista no contrato e confirme se é a mesma que o vendedor informou no momento da compra.

7. Por fim, é seu direito pedir a nota fiscal de compra e o manual da moto.

Não deixe de negociar!

Mesmo no dia de fechar o financiamento, você pode baixar o preço da compra. Converse com o vendedor e pergunte se ele consegue melhorar o preço da moto, seja reduzindo taxas ou dando algum acessório de brinde.




comentários