O que são os cursos profissionalizantes

  • Google+
  • LinkedIn

Esse tipo de formação abre portas do mercado de trabalho mesmo que você não tenha feito uma graduação



Os profissionalizantes são os cursos que você pode fazer para se especializar em alguma área e começar a trabalhar o quanto antes. Existem três possibilidades, que são os cursos livres, os técnicos e os tecnólogos, sendo que todos têm duração menor do que uma graduação. Além disso, muitos profissionalizantes podem ser cursados por quem não terminou o ensino médio, o que abre mais portas se você não concluiu essa formação. Entenda as diferenças entre eles estes cursos e descubra qual é a melhor opção para a sua carreira.

Cursos livres

São os profissionalizantes para qualificação e profissionalização, como os cursos de aperfeiçoamento, atualização e específicos. Quem opta por ele, ganha um direcionamento maior para a carreira que pretende seguir ou que já está seguindo. Os cursos livres não dependem da sua escolaridade, ou seja, dá para entrar mesmo se você não completou o ensino médio.

Indicação: para quem está entrando no mercado de trabalho e pode investir nos cursos livres de qualificação. Já os de profissionalização são ideais para quem já trabalha ou pretende mudar de área, pois eles oferecem uma atualização do mercado de trabalho.

Empréstimo online: solicite sem sair de casa
Simplic: empréstimos de R$ 500 a R$ 2.500.
Lendico: empréstimos de R$ 2.500 a R$ 35 mil.
BomPraCrédito: compare e contrate empréstimos de diferentes bancos

Cursos técnicos

Diferentemente dos cursos livres, o técnico exige uma formação escolar mínima, que é a conclusão do Ensino Médio, e você só ganha o diploma de técnico após terminar o colegial. Com duração entre um e dois anos, o curso técnico costuma ser bastante procurado por quem quer entrar rapidamente no mercado de trabalho.

Indicação: para estudantes ou profissionais que buscam uma formação com foco na prática. Existem cursos técnicos dentro de várias áreas, por isso, procure quais estão cadastrados no site do Ministério da Educação, além de pesquisar referências e vagas do setor que escolher. Na dúvida, confira aqui quatro dicas que vão ajudá-lo a definir um curso técnico.

Cursos tecnológicos

Estes são os superiores de tecnologia, que podem ser feitos apenas por quem já concluiu o ensino médio porque são cursos de graduação. A diferença do tecnólogo para a graduação tradicional é a carga horária menor, pois eles podem ser concluídos em dois anos. Além disso, as disciplinas são pensadas de acordo com a necessidade do mercado de trabalho.

Indicação: para estudantes que terminaram o ensino médio e procuram uma graduação que possa ser concluída rapidamente, mas que traga uma especialização em determinado assunto.



3 motivos para fazer um curso profissionalizante 

1. Custa menos do que uma faculdade. Então, ele vale muito a pena se você não tem o dinheiro necessário para pagar a graduação, pois permite a especialização em algum tema.

2. Tem duração média de dois anos. Ideal para quem não pretende passar três ou quatro anos estudando antes de entrar no mercado de trabalho.

3. O conteúdo é voltado para a prática. Diferentemente da graduação, o profissionalizante direciona o aluno para o dia a dia de trabalho, dando menos atenção para a teoria. “O mercado procura candidatos que estejam prontos a assumir as funções e que saibam o que fazer se contratados. O foco na prática profissional destes cursos traz esta visão, fazendo com que estes alunos sejam muito procurados pelas empresas”, explica Ana Kuller, coordenadora de educação do Senac São Paulo.

Mas e a graduação? 

Quando você escolhe um profissionalizante, pode ficar na dúvida se ainda precisa fazer uma faculdade. Mas saiba que essa decisão depende das suas metas profissionais. Se você escolher um bom profissionalizante, terá conhecimento suficiente para entrar no mercado de trabalho. Por outro lado, se quiser fazer uma faculdade, abrirá portas para empresas que procuram profissionais com a formação convencional. “Quem escolhe cursar o ensino superior depois do tecnólogo aproveita melhor a faculdade porque tem um maior grau de conhecimento da área, sem contar a vivência da profissão. Isso coloca o profissional em uma situação diferenciada no mercado de trabalho”, afirma a coordenadora do Senac.



Independentemente da sua escolha, é preciso se manter informado dentro da área de atuação para que nunca faltem oportunidades. “Todos deveriam aprender sempre, atualizando conhecimentos seja por cursos ou com a participação em eventos, por exemplo”, destaca Ana.

Vale saber! Quem faz um curso profissionalizante também tem direito à meia-entrada em eventos culturais! Clique aqui para saber mais sobre este direito.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.