Fies tem a melhor taxa de juros entre os financiamentos estudantis - Konkero
ATENÇÃO! Nunca solicitamos depósito ou pagamento para liberação de empréstimo. Isso é ilegal.

Fies tem a melhor taxa de juros entre os financiamentos estudantis

Você faz uma dívida menor ao escolher o Fies em relação a outras linhas de financiamento oferecidas pelos bancos. Saiba como funciona!

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), do Governo Federal, financia cursos de graduação e mestrado de faculdades, desde que façam parte deste programa. Os valores financiados variam entre 50% e 100%, sendo que a taxa de juros cobrada no Fies é mais baixa do que em um financiamento estudantil de qualquer banco ou até mesmo do Pravaler. Isso significa que você pagará menos no final!

Onde conseguir um financiamento estudantil

Não são todos os bancos que oferecem opções de financiamento estudantil além do Fies, mas o Bradesco é uma exceção. Através dele, o estudante pode parcelar o valor total do semestre em até 12 vezes, com a possibilidade de renovação do crédito ao final de cada semestre, porém, a taxa de juros do Bradesco é dada de acordo com a análise de crédito e relacionamento do cliente com o banco.

Além do financiamento estudantil privado oferecido pelo Bradesco, existem os bancos que trabalham com o Fies, que são a Caixa Econômica Federal (CEF) e o Banco do Brasil (BB), ambos com juros de 0,54% ao mês. Por se tratar de dois bancos públicos, as taxas de juros costumam ser bem menores em relação à cobrada em bancos privados, como é o caso do Bradesco.

O que saber sobre o Fies

O valor financiado depende da renda mensal da sua família

O banco avalia o orçamento da sua casa e decide quanto será financiado. No geral, estudantes com renda familiar mensal de até 10 salários mínimos poderão financiar entre 50% e 100% do curso. E quem tem renda familiar entre 10 e 15 salários mínimos conseguirá um financiamento entre 50% e 75% do valor do curso.

Dá para pedir o Fies mesmo se você não começou a estudar

Mas saiba que a aprovação sairá apenas quando a matrícula for feita. Quem estuda há algum tempo também pode pedir o Fies do período que já passou.

O pagamento acontece em três etapas.

1. Durante o curso: você paga R$ 150 a cada três meses além de parte da mensalidade (se não financiou 100% do curso);

2. Logo após a formação (Carência): passa 18 meses pagando R$ 150 a cada três meses;

3. Após 18 meses da formação (Amortização): faz o parcelamento do valor que falta para ser pago. O prazo será três vezes a duração do curso.

Obs.: Você pode negociar a antecipação do pagamento com o banco após a formatura.

As condições para entrar no Fies

  • Ter renda familiar per capita de até 3 salários mínimos, ou 5 salários mínimos per capita para participar do P-Fies;
  • Escolher um curso presencial em uma faculdade particular que tenha parceria com o Fies;
  • Ter feito o Enem do ano a partir do ano de 2010, com nota acima de 450 na média das provas e não ter zerado a redação;
  • Apresentar fiador quando solicitar o financiamento.

Atenção! É necessário pedir a renovação em todo semestre. Caso contrário, o financiamento será automaticamente suspenso ou cancelado. Você consegue suspender o Fies por um período ou pedir o cancelamento.

Fies X Pravaler

O Fies não é a única alternativa de financiamento estudantil. Se você não tem certeza que o Fies é a melhor opção ou não está dentro das quatro condições acima, você precisa conhecer o Pravaler! Clique aqui e veja as diferenças entre eles.

*As informações acima foram obtidas no site do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) em 15/01/2020 e estão sujeitas a alteração sem aviso prévio.

Veja também!