Minha Casa Minha Vida: Quem pode participar

  • Google+
  • LinkedIn

Conheça as condições para ser aprovado neste programa e financiar o seu imóvel.

Quem pode entrar no Minha Casa Minha Vida



Você conhece alguém que entrou no Programa Minha Casa Minha Vida? Talvez encontre pessoas com diferentes salários que conseguiram participar ou saiba de amigos que pagam parcelas diferentes no financiamento. Essas variações existem porque o Minha Casa Minha Vida tem três tipos de ajuda para quem se encaixa no perfil do programa.

Quem pode participar do Minha Casa Minha Vida

A condição principal é a renda mensal da família, que deve ser de até R$ 6.500. Levando em conta esse limite, o governo faz a divisão em três grupos para definir qual tipo de ajuda oferecerá em cada caso.

Minha Casa Minha Vida para famílias sem renda ou com renda mensal de até R$ 1.800

Na faixa de renda de até R$ 1.800, as famílias recebem uma ajuda financeira do governo na hora de pagar o valor da entrada e as parcelas do financiamento nunca serão maiores do que 10% desta renda. Para entrar no programa neste caso, é preciso ir até a prefeitura, se inscrever no Minha Casa Minha Vida e esperar ser sorteado para o financiamento sair.

Além dessa faixa, o governo também criou uma intermediária, que beneficia pessoas com renda de até R$ 2.350,00. Oferecendo subsídios de até R$ 45.000 para financiamento de imóveis até R$ 135.000, dependendo da sua localização.

Apesar de fazer parte de uma dessas faixas de renda, a aprovação no financiamento ainda não é garantida. Veja abaixo o que impede o acesso ao programa:

  • Ter recebido benefícios de algum programa habitacional;
  • Estar cadastrado no Cadastro Nacional de Mutuários (CADMUT);
  • Ter um imóvel;
  • Ser arrendatário do Programa de Arrendamento Residencial (PAR);
  • Ter um financiamento de imóvel residencial ou de material de construção em seu nome;
  • Estar inscrito no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (CADIN);
  • Ser empregado na Caixa ou estar casado com quem trabalha na Caixa.

Minha Casa Minha Vida para famílias com renda mensal de até R$ 6,5 mil

Para famílias com renda familiar de até R$ 6.500, os benefícios são diferentes. Dependendo da renda, o governo paga uma parte da entrada, que será menor do que no caso anterior, cobra taxas de juros menores do que em outros bancos ou dá um desconto em seguros cobrados nas parcelas. Nesse caso, procure uma agência da Caixa e faça uma simulação do financiamento do imóvel que deseja comprar.

É importante saber que você não pode ter o nome sujo, nem escolher uma irregular para ser aprovado no programa. Além disso, existe um limite de preço de imóvel que o Minha Casa Minha Vida aceita financiar. Esse limite varia conforme a cidade, confira alguns exemplos:



  • Até R$ 225 mil: na região metropolitana de São Paulo, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal;
  • Até R$ 200 mil: na região metropolitana de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Espírito Santo;
  • Até R$ 180 mil: Restante do país;
  • Até R$ 90 mil: nas cidades com até 20 mil habitantes.

Clique aqui para entender como funciona o Minha Casa Minha Vida.

E quem ganha acima de R$ 6,5 mil por mês?

Quem recebe acima de R$ 6.500 por mês infelizmente não pode participar do programa. O caminho é procurar um financiamento que tenha as menores taxas de juros, pois as parcelas e o valor que você pagará ao financiar seu imóvel também diminuirão. Normalmente, é a Caixa que tem a melhor proposta, mas não custa pesquisar em outros bancos antes de tomar a sua decisão!

Veja aqui uma comparação das taxas de juros cobradas em seis grandes bancos do país.

Sair do aluguel é um sonho possível!

Veja o vídeo abaixo e entenda porque vale a pena insistir no financiamento para conquistar a sua casa própria!
 



 

 





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.