Construtora Direcional Engenharia é confiável?

A Direcional Engenharia é considerada a segunda maior construtora do país, com 100 mil imóveis vendidos em 8 estados e no Distrito Federal.

direcional

A Direcional Engenharia existe há 35 anos e consagrou-se como a segunda empresa que mais constrói no país. Em 2012 ela ocupava o 8º lugar do Ranking ITC das maiores construtoras, no ano seguinte subiu para a 4ª posição e desde 2014 ocupa o 2º lugar.

História da Direcional Engenharia

A Direcional Engenharia foi fundada em Belo Horizonte – MG em 1981 pelo atual conselheiro e acionista majoritário, Ricardo Ribeiro.

Em 1992 começou a expandir seus negócios para fora do estado construindo um empreendimento em Brasilia.

Cidades atendidas pela Direcional Engenharia

A Direcional Engenharia está presente em cidades nos estados do Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Rondônia e São Paulo.

Perfil dos imóveis Direcional Engenharia

A Direcional Engenharia possui todo tipo de imóvel. Desde imóveis econômicos, como os do Programa Minha Casa Minha Vida, até imóveis de luxo e comerciais.

Nota Reclame Aqui da Direcional Engenharia

A Direcional Engenharia possui perfil “Ruim” no Reclame Aqui, mas seu índice de atendimento é de 96,8% com 57,6% de soluções e 35,6% voltariam a fazer negócio.

Ela possui 59 avaliações e 6 reclamações ainda não  foram atendidas.

Financiamento de Imóvel pela Direcional Engenharia

A empresa intermedia toda a transação de financiamento com bancos parceiros como a Caixa. Caso você tenha interesse em financiar um imóvel da Direcional é só entrar em contato com os corretores. No site  atendimento online via chat, e você pode pedir uma simulação de valores, para ver se pode arcar com todas as parcelas. Havendo interesse, uma série de documentos pessoais serão solicitados a você pelo corretor, que encaminhará cópias desses documentos para o banco. Desta forma, o banco analisará seu perfil e dirá se libera ou não o valor que você deseja.

* Informações obtidas no site, na assessoria de imprensa e no Reclame Aqui em 02/01/2017.

Veja também




comentários