Autônomo: como comprovar renda no financiamento

  • Google+
  • LinkedIn

É possível conseguir a aprovação do banco por meio da sua declaração do Imposto de Renda e da apresentação de extratos bancários na sua conta. Confira!

Autônomo saiba como ser aprovado no financiamento de casa



Deixar de pagar aluguel e conquistar a casa própria é um sonho possível para todos – inclusive para quem trabalha como autônomo! Não ter vínculo empregatício ou carteira assinada por uma empresa não significa que você não pode entrar em um financiamento. É possível comprovar renda e se organizar para deixar esse processo mais fácil.

Gostou da ideia? Então, confira oito dicas que aumentam suas chances de ser aprovado em um financiamento!

1. Deposite em uma conta bancária todo o dinheiro que você ganha e aguarde seis meses para usá-la como comprovação de renda

Essa dica vale principalmente se você tem mais de uma fonte de renda. Com o extrato de movimentação da sua conta, o banco consegue comprovar que você recebe o dinheiro que declarou ter quando pediu o financiamento. Lembrando que, para fazer a comprovação, não é necessário abrir uma conta somente no banco em que você fará o financiamento, pode ser em outro, mas será preciso esperar um tempo para que o fluxo da conta seja válido. “Em qualquer tipo de comprovação por extrato são necessários, no mínimo, seis meses de movimentação para poder usar aquela conta como comprovação de renda”, explica William Gomes, especialista em financiamento imobiliário da Viva Financiamento.

2. Se não tiver conta corrente, abra uma

Ter uma conta corrente é essencial para entrar em um financiamento. Caso você possua outro tipo de conta, como a poupança, precisará abrir uma conta corrente por causa do pagamento das parcelas. Vale saber que a maioria dos bancos exige que essa conta seja aberta no lugar onde você fará o financiamento.

3. Junte os documentos certos para comprovar a renda como autônomo

Apenas extratos bancários não servem como comprovante de renda, principalmente no caso dos autônomos. “O mais aceito é o extrato bancário junto com o Imposto de Renda”, garante William. Dependendo do banco, talvez você precise levar mais documentos, lembrando que a declaração do IR é aceita o ano inteiro, mesmo que seja feita apenas uma vez por ano. Clique aqui e saiba como fazer essa declaração e aprenda aqui como não cair na malha fina.

4. Cuidado com restrições no CPF

Se você estiver com o nome sujo, não tem jeito: o banco vai reprovar o financiamento. Por isso, tente regularizar o quanto antes as dívidas que ainda não foram pagas. Confira aqui as dicas para negociar com a empresa e quitar o que deve.

5. Faça o Cadastro Positivo

Esse programa mostra aos bancos e às empresas quem está com as contas em dia. Quando você faz esse cadastro e paga as dívidas sem atraso, pode conseguir empréstimos e financiamentos com juros menores, por exemplo. Clique aqui e veja como participar.



6. Formalize seu trabalho

Ter uma renda formal conta pontos na hora de fazer um financiamento, um dos caminhos mais fáceis e baratos é abrir uma empresa como Microempreendedor Individual (MEI). Sem contar que o MEI tem benefícios como aposentadoria e auxílio doença. Clique aqui e veja como ser um microempreendedor.

Outra saída para formalizar o seu trabalho é por meio do Supersimples. Se a sua empresa fatura até R$ 3,6 milhões por ano, você tem direito a este regime de tributação. Clique aqui para saber tudo sobre ele e em quais casos vale a pena. Caso você trabalhe como revendedora, descubra aqui os caminhos para regularizar a sua situação.

7. Guarde contratos e recibos de serviços que você prestou

Eles também ajudam na liberação do financiamento, pois mostram os trabalhos que você costuma fazer e quanto recebe por eles.



8. Emita a Decore

A Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore) é um documento que comprova a renda de quem não tem carteira assinada. Ela só pode ser feita por um contador, e você tem que pagar esse serviço. Mas como este é um documento oficial, ele ajuda bastante na comprovação da renda.

E se nada disso funcionar…

Você ainda tem a opção de fazer um consórcio. Para entrar em um consórcio habitacional, você não precisa comprovar renda, basta pagar em dia as parcelas mensais. Clique aqui e saiba mais sobre essa outra forma de conquistar a casa própria.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.