Financiamento Habitacional: 7 dicas para ser aprovado

  • Google+
  • LinkedIn

Mesmo com a documentação em mãos, ainda existe a chance de ser reprovado na análise de crédito do financiamento habitacional. Saiba como aumentar as chances de conseguir um financiamento pela Caixa ou outros bancos!

5 dicas para ser aprovado no financiamento habitacional



Sair do aluguel e conquistar a casa própria é um sonho que você pode alcançar com planejamento e paciência, pois nem sempre comprará seu imóvel em pouco tempo. Para tentar acelerar esse processo, um passo importante que você pode colocar em prática o quanto antes é organizar as informações e os documentos necessários para dar entrada no financiamento.

7 dicas para aumentar sua aprovação no financiamento de imóvel!

1. Faça o Cadastro Positivo

Esse programa, que é oferecido pela Serasa Experian, deixa os bancos e as empresas descobrirem quem está com o pagamento das contas em dia. Então, quando você faz o Cadastro Positivo e mantém os parcelamentos pagos sem atraso, pode conseguir empréstimos e financiamentos com juros menores, por exemplo.

2. Abra uma conta no banco em que vai financiar o seu imóvel

No caso da Caixa Econômica Federal, o fato de você ter a conta corrente com eles costuma ser útil na hora de aprovar o crédito e conseguir taxas de juros melhores no financiamento. Como o banco pode saber quanto dinheiro entrou e saiu da conta dos clientes nos últimos meses, ele usa essa informação na hora de avaliar se você tem condições de entrar em um financiamento agora. Quem mantém as contas em dia, mesmo com parcelamentos, aumenta as chances de ser aprovado porque o gerente saberá que você é um bom pagador – e provavelmente vai quitar as parcelas do financiamento em dia.

3. Separe os comprovantes de renda

Você terá que comprovar que tem dinheiro suficiente para assumir uma dívida cara, como é um financiamento. Nesse caso, é possível usar a declaração do Imposto de Renda, os holerites e o extrato bancário, pois todos são aceitos como comprovante da sua renda. No caso do extrato do banco, separe as informações dos últimos três meses.

4. Deposite no banco todo o dinheiro que você ganha

Isso vai ajudá-lo a comprovar seu orçamento, principalmente se você for autônomo ou trabalhador que têm mais de uma fonte de renda. Se você tiver esse extrato de movimentação das suas contas, fica mais fácil comprovar que você recebe o dinheiro que declarou no pedido de financiamento.

5. Abra sua empresa como MEI

Essa dica vale para quem é trabalhador informal. Regularizar a sua situação pode ajudar na hora da análise de crédito, principalmente porque você começa a declarar imposto de renda. Sem contar que o Microempreendedor Individual tem benefícios, como aposentadoria e auxílio doença. Ou seja, você só tem a ganhar!



6. Cuidado com restrições no seu CPF

Se você ficar com o nome sujo não terá o financiamento aprovado pelo banco. Por isso, caso tenha alguma dívida que ainda não foi paga, tente regularizá-la o quanto antes. Confira as dicas para negociar dívidas com a empresa e quitar o que deve.

Quem não sabe se está negativado tem a chance de consultar gratuitamente e online no site da Boa Vista Serviços. Apesar de não informar sobre negativações na Serasa ou no SPC, compensa fazer a consulta porque normalmente as negativações são repassadas a todas as empresas.



7. Utilize sites especializados em financiamento imobiliário

Sites especializados em crédito imobiliário facilitam a vida de quem procura um financiamento. Além de contar com um atendimento especializado, você envia a documentação para apenas um local que reencaminha para diferentes bancos. Com isso, você pode receber propostas de diferentes bancos com muito menos trabalho do que ir em várias agências bancárias. Isso tudo sem custo algum, já que esses sites recebem comissões dos bancos.

Esclareça 8 principais dúvidas sobre a compra da casa própria.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.