3 caminhos para conquistar seu carro

Não precisa pagar à vista para conquistar o seu carro. Conheça três jeitos de financiar o veículo sem comprometer toda a sua renda!

3 caminhos para conquistar o seu carro

Pagar um carro à vista nem sempre é a primeira opção – e não precisa ser! Para conquistar seu sonho sem comprometer tanto o orçamento, parcelar o pagamento pode ser um bom caminho.

Atualmente, existem três alternativas principais: financiamento comum, consórcio e leasing. Veja como cada um deles funciona e descubra qual é o ideal para o seu perfil de consumidor.

Financiamento

Confira o vídeo abaixo para entender melhor como funciona o financiamento de carro.

Você faz o financiamento do veículo no banco ou em uma financeira. O banco paga a loja onde você comprou o carro e você paga mensalmente as parcelas para o banco. Assim, você fica com as chaves desde o início, mas se deixar de fazer o pagamento em dia, o banco consegue tomar o seu carro.

Uma forma de diminuir o valor das parcelas é dando uma entrada maior. Assim você compromete uma parte menor do seu orçamento todo mês. A entrada é exigida em alguns bancos e financeiras, mas isso não é regra, afinal, alguns lugares permitem que os clientes financiem um carro sem entrada.

Consórcio

É um financiamento em conjunto com outras pessoas interessadas em comprar o mesmo bem que você quer – neste caso, um carro. Todos pagam uma parcela fixa por mês, que é o valor do carro dividido por todos os participantes, além de taxas para a administradora que coordena o consórcio. Costuma ter taxas menores do que um financiamento comum, o que é uma vantagem, além disso, você paga o valor aos poucos e pode comprar o carro sem entrada.

Todo mês é feito um sorteio, e o sorteado recebe o bem. Depois de ser premiado, o ganhador compra o veículo e continua pagando as parcelas até o final. Por isso, é recomendado para quem não precisa do carro com urgência, pois nada garante quem será o primeiro ou o último a comprar o bem.

Leasing

Diferentemente do consórcio, no leasing você pega o carro assim que faz o financiamento. Funciona assim: o banco compra o carro, e quem está interessado pode fazer um financiamento na instituição. Assim, o veículo fica no nome do banco e só passa para o nome do comprador quando todas as parcelas estiverem quitadas.



Uma desvantagem é que, como o bem está no nome do banco, basta uma parcela atrasada para ele confiscar o veículo. Mesmo assim, já que o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) não é cobrado no leasing, ele ainda pode sair mais em conta que outros financiamentos.

Veja também!

Se interessou pelo financiamento? Confira as 9 repostas para as principais perguntas sobre o financiamento!




comentários