Conheça o financiamento do governo para reformar

Conheça como funciona o financiamento do governo para ajudar nas reformas. Saiba mais sobre o Fimac FGTS!

reforma

Quem pretende reformar ou construir uma casa poderá financiar o material pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), com a linha de crédito Fimac FGTS. Esta é uma linha de crédito do governo federal específica para quem trabalha com carteira assinada e tem, no mínimo, três anos de depósito na conta do FGTS. Se você está neste perfil, fique por dentro das regras e consiga a grana para reformar o seu imóvel.

Como funciona o Fimac FGTS

O financiamento de materiais de construção Fimac FGTS libera o uso de até R$ 20 mil para reformar, ampliar ou construir um imóvel urbano ou rural, contanto que ele esteja avaliado em até R$ 500 mil.

Os interessados precisam dar um valor mínimo de 5% do crédito utilizado que vão pegar emprestado, ou seja, se você quer R$ 10 mil para fazer a reforma, deverá ter em mãos R$ 500 para conseguir o financiamento.

O Fimac FGTS cobra uma taxa de juros máxima de 12% ao ano, e quem pegar o financiamento terá até 10 anos para quitá-lo.

Quem pode financiar pelo Fimac FGTS?

Para solicitar o crédito, é preciso ter pelo menos três anos de carteira assinada (CLT). Existem duas possibilidades:

1. Estar empregado com registro na hora de pedir o empréstimo. Nesse caso, o financiamento é liberado sem outras restrições.

2. Não estar empregado com registro atualmente. Aqui, o financiamento só será liberado se o fundo de garantia tiver um saldo de pelo menos 10% do valor do imóvel. Ou seja, se a casa que você vai reformar custa R$ 300 mil, o seu FGTS deverá ter pelo menos R$ 30 mil para o empréstimo ser liberado.

E um detalhe: não é permitido sacar o dinheiro do seu fundo de garantia para pagar. Ele será usado somente como base para o banco ceder o empréstimo.

Dica Konkero

Não tem saldo no FGTS, mas precisa reformar ou construir o seu imóvel? O Construcard é um cartão da Caixa Econômica Federal que possui prazos de pagamento mais longos e taxa de juros acessível. Com o valor liberado pela Caixa, o cliente consegue comprar materiais de construção, itens para iluminação, pisos, armários planejados e até piscina. Custos com mão de obra não podem ser pagos com o Construcard. Saiba mais aqui.

Veja também!





Solicite seu empréstimo

Guilherme Prado: graduado e mestre em administração de empresas pela EAESP-FGV. Empreendedor há 21 anos, escreve sobre finanças pessoais há 8 anos.


Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL