Como pedir demissão: 9 dicas importantes

Não deixe de formalizar a sua saída e avisar com antecedência sobre a sua decisão. Saiba o que mais você precisa fazer!

Como pedir demissão: 9 dicas importantes

Ao decidir mudar de emprego, você precisa planejar como será o pedido de demissão, para que tudo ocorra da melhor forma possível. Por isso, alguns cuidados são importantes, como evitar desentendimentos, negociar a sua saída e tirar as dúvidas no momento da rescisão. Confira agora nove dicas para pedir demissão e saia da empresa atual sem ter nenhum problema por isso.

9 dicas para pedir demissão

1. Avise a empresa com antecedência sobre a sua saída

Por lei, você deve avisar a empresa 30 dias antes de sair, caso contrário, poderá pagar uma multa de um salário. Isso acontece porque é direito do empregador pedir que você cumpra o aviso prévio de no mínimo 30 dias. Assim, se você não trabalhar nesse período, corre o risco de pagar esta multa. Apesar desse prazo, nem sempre você conseguirá dar o aviso com 30 dias de antecedência. Nesse caso, procure falar com o seu chefe o quanto antes.

Importante: peça demissão quando tiver certeza que entrou no novo emprego. Se você ainda está em processo seletivo, é melhor não pedir demissão e garantir o que você já tem.

2. Formalize o pedido de demissão

Assim que conversar com o seu chefe, faça a carta de demissão e peça para ele assinar. Você pode escrever este documento à mão ou no computador, mas não deixe de colocar seu nome completo, a data, as condições da demissão – se vai ou não cumprir o aviso prévio ou se a empresa cobrará multa. Peça ao seu chefe que assine a carta, e guarde o documento até a rescisão.

Ainda está com dúvidas sobre como fazer a carta de demissão? A Konkero possui alguns modelos para você fazer o download, preencher as informações e entregar na sua empresa. Confira aqui!

3. Negocie a sua saída da empresa

A empresa deve pagar os seus direitos mesmo se foi você quem decidiu sair do emprego. Alguns exemplos são as férias e o 13°, mas você pode entender mais sobre essas regras clicando aqui. Saiba desde já que, ao pedir demissão, você deverá cumprir o aviso prévio se a empresa exigir. Como nem sempre é possível conseguir esses 30 dias com o novo empregador, tente negociar com o RH da empresa atual avisando quantos dias você tem disponível para cumprir o aviso e pergunte se eles dispensam da cobrança da multa. Se não houver acordo, não tem jeito: você será obrigado a pagar a multa.

4. Saiba como agir se receber uma contraproposta no emprego atual

A maneira correta de reagir irá depender do motivo do seu pedido. Quem conseguiu um emprego que paga um salário melhor, mas preferia ficar na empresa atual, tem a chance que sempre quis. Nesse caso, veja quais as novas condições e faça as suas contas para ter certeza que a contraproposta vale a pena. Agora, se você mudará de emprego por outro motivo – que pode ser uma nova área, um cargo melhor ou desentendimento com o chefe – agradeça a contraproposta e acerte a sua saída.

5. Repasse as suas responsabilidades

Caso você seja responsável por algum setor na sua empresa atual, ou ainda tenha responsabilidades que só você faz, não deixe de passar as suas tarefas e atividades para o seu chefe ou outro colega de trabalho – caso seja a instrução do seu superior -, para que o andamento da empresa não seja prejudicado.

Você pode formalizar essa passagem por e-mail, esclarecendo tudo o que estava na sua mão até o seu pedido de demissão.

6. Cumpra corretamente o aviso prévio

Se você tiver que cumprir o aviso prévio, continue sendo profissional. Você ainda estará trabalhando, e precisa manter a postura de funcionário até o seu último dia de trabalho. Procure cumprir os seus horários adequadamente e realizar bem as suas atividades, como se você não fosse sair da empresa. Evite atrasos e o trabalho desleixado.

Dessa forma, você se apresenta como um bom trabalhador e funcionário, e ainda pode receber indicações de seus chefes e superiores.

7. Mantenha um bom relacionamento com seus colegas

Mesmo que você deixe de conversar com os colegas de trabalho diariamente, procure manter o contato. Isso porque eles podem abrir portas para você futuramente. Afinal, não dá para prever o futuro e talvez você queira voltar para a empresa ou tente uma indicação com esses colegas para outros lugares. O mesmo vale pra você, caso um ex-colega queira tentar uma chance no seu local de trabalho atual.

8. Saia sem prejudicar a relação com o seu chefe

Por mais que você tenha um emprego novo e acredite que não verá os chefes antigos outra vez, deixe a empresa sem participar de nenhuma briga, intriga ou discussão. Seja profissional na hora de negociar a saída mesmo se tiver problemas antigos com a chefia, pois nunca se sabe quando você encontrará essas pessoas de novo.

9. Tire todas as suas dúvidas na rescisão

Se a empresa pagar menos do que deveria, você pode entrar com um processo e até exigir o pagamento de multa. Mas a briga judicial deve ser a última alternativa, porque você demorará muito tempo para receber o dinheiro. Então, procure tirar todas as suas dúvidas no momento da rescisão. Nessa hora, a empresa entrega um papel informando os valores que vai pagar, ou seja, os seus direitos. Tire todas as dúvidas e, se achar que algum pagamento está errado, peça uma explicação. Se você deixar para entender o pagamento depois, pode confundir alguma informação e achar que foi injustiçado.

Saiba mais sobre o aviso prévio

É importante entender as regras antes de negociar a sua saída. Clique aqui e saiba o que acontece quando você cumpre o aviso prévio e quando a empresa decide liberá-lo desse período.

Faça cursos online e melhore ainda mais o seu currículo!

Está saindo da empresa e quer melhorar o seu currículo para conseguir um novo emprego? Invista nos cursos online. Hoje, existem diversas plataformas que oferecem capacitação na internet de graça e com certificação. Clique aqui e descubra as principais opções disponíveis. Se tiver dúvidas sobre como atualizar o seu CV, veja como fazer um currículo online.

Veja também!





Solicite seu empréstimo

Guilherme Prado: graduado e mestre em administração de empresas pela EAESP-FGV. Empreendedor há 21 anos, escreve sobre finanças pessoais há 8 anos.


Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL