As soluções para cinco problemas nos serviços dos bancos

Um dos problemas nos serviços dos bancos é a cobrança errada na conta corrente. Saiba como resolver esse e outros erros!

As-soluções-para-cinco-problemas-nos-serviços-dos-bancos

Encontrar problemas nos serviços dos bancos não é difícil. Cinco deles são a cobrança errada na conta corrente, a cobrança de serviços que não foram contratados, problemas na conta-salário, serviços mal explicados e o descumprimento de prazos.

Para solucioná-los, é necessário entrar em contato com a instituição financeira ou com a empresa ou loja que realizou o débito no valor errado. Saiba melhor o que você deve fazer para encontrar a solução.

Problemas nos serviços dos bancos: como resolver

1. Cobrança errada na conta corrente

Se você percebeu que houve um débito mais alto do que o de costume, deve primeiro entrar em contato com a empresa para quem fez o pagamento.

“Por exemplo, no caso de uma conta de luz, o consumidor precisa procurar a companhia de energia elétrica e, em seguida, avisar o banco sobre o erro”, ensina a supervisora de assuntos financeiros do Procon-SP, Renata Reis. Nesse caso, cabe à empresa cancelar a cobrança e fazer uma nova fatura.

Se o valor já foi debitado da sua conta, a quantia paga a mais será devolvida em dobro para você.

2. Cobrança de serviços que não foram contratados

Nesse caso, o primeiro passo é falar com o atendimento do banco para saber de onde veio esse débito. Em seguida, a instituição fará uma checagem para saber o que aconteceu. Se o problema foi interno, o dinheiro deve ser restituído.

Quando foi uma loja que fez a cobrança, o banco deve entrar em contato com este estabelecimento para descobrir se realmente foi feito esse serviço.

Se a cobrança veio do próprio banco, ele deve dar provas de que você contratou aquele serviço.

Nos dois casos, se não receber nenhuma resposta do banco, vá ao Procon, ao Banco Central ou a outro órgão de defesa do consumidor.

3. Problemas na conta-salário

Normalmente, as pessoas usam esse tipo de conta apenas para receber o salário e pedem ao banco que transfira automaticamente para outra conta o dinheiro que cair.

Apesar disso, nem sempre os bancos realizam a transferência. “Se isso acontecer, o cliente precisa pedir um comprovante de que a transferência foi solicitada e apresentá-lo ao banco, exigindo uma resposta”, aconselha Renata.

Caso o banco não dê esse retorno, o cliente pode entrar em contato com o autoatendimento ou com a ouvidoria. Se mesmo assim não receber resposta, a saída é recorrer aos órgãos de defesa do consumidor ou ao próprio Banco Central.

4. Serviços explicados de forma errada ou sem clareza

Se você percebeu que foi cobrado um serviço que você não autorizou, o banco não pode justificar esse erro dizendo que a cobrança estava no contrato – pelo menos quando ele não entregou uma cópia desse documento.

Essa regra também serve para outros procedimentos do banco. “Um exemplo é o caso de quem tem uma conta corrente e um cartão de crédito no mesmo banco e não consegue pagar a fatura do cartão. Nessa situação, se o banco debitar o valor mínimo da fatura diretamente na conta corrente sem que isso esteja no contrato, essa atitude pode estar errada”, diz a supervisora de assuntos financeiros do Procon-SP.

5. Descumprimento de prazos

Nesse caso, você deve reclamar no SAC ou na ouvidoria do banco. Quando houver perda de dinheiro por causa da demora no serviço do banco, a quantia deve ser devolvida.

Isso acontece nos casos em que o pagamento de uma conta não é feito porque a demora do serviço bancário faz o cliente perder o prazo, por exemplo.

Como evitar alguns destes problemas?

Olhe sempre o extrato da sua conta. Dessa forma, você descobre o quanto antes se houve algum erro de cobrança tanto do banco quanto das outras empresas.

Atualmente, os bancos possuem aplicativos de fácil uso e que permitem que você consulte a sua conta a qualquer momento, mesmo que seja fora do expediente bancário.

Você ainda pode solicitar ao seu banco, se houver o serviço disponível, que lhe avise por SMS ou e-mail a cada transação que for feita ou recebida. Assim, você tem mais controle sobre os seus gastos.

Quais são os maiores problemas dos bancos

Os maiores problemas dessas instituições financeiras são produtos oferecidos e cobrados, e que prejudicam demais o consumidor. O cheque especial é um exemplo de produto muito comercializado e que acaba atrapalhando muito a vida financeira do correntista.

Ele, juntamente com outro problema – as altas taxas de juros – fazem com que as dívidas sejam muito maiores do que deveriam ser. No começo de 2020, as regras do cheque especial mudaram e a sua taxa foi limitada. Porém, mesmo assim, ele ainda deve ser evitado.

Por fim, na aprovação de empréstimos e financiamentos, os bancos ainda podem cobrar a Taxa de Abertura de Crédito (TAC), o que é ilegal.

Se você estiver assinando um contrato e ver que há a cobrança dessa taxa, pare imediatamente e não feche negócio, pois o banco estará cobrando algo que ele não pode por lei.

Veja também!





Solicite seu empréstimo

Guilherme Prado: graduado e mestre em administração de empresas pela EAESP-FGV. Empreendedor há 21 anos, escreve sobre finanças pessoais há 8 anos.


Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL