Como pedir demissão: 7 dicas importantes

  • Google+
  • LinkedIn

Os 7 passos para você pedir demissãoAo decidir mudar de emprego você precisa planejar como será o pedido de demissão. Afinal, não dá para fechar as portas dessa empresa porque você não sabe como será o seu futuro. Por isso, alguns cuidados são importantes, como evitar desentendimentos, negociar a sua saída e tirar as dúvidas no momento da rescisão. Confira agora as sete etapas para pedir demissão e saia da empresa sem ter nenhum problema por isso.

Os 7 passos de como pedir demissão

1. Avise a empresa com antecedência do pedido de demissão

Por lei, você deve avisar a empresa 30 dias antes de sair, caso contrário poderá pagar uma multa de um salário. Isso acontece porque é direito do empregador pedir que você cumpra o aviso prévio de no mínimo 30 dias – e, se você não trabalhar nesse período, corre o risco de pagar esta multa. Apesar desse prazo, nem sempre você conseguirá dar o aviso com 30 dias de antecedência. Nesse caso, procure falar com o seu chefe o quanto antes.



Importante: peça demissão quando tiver certeza que entrou no novo emprego. Se você ainda está em processo seletivo, é melhor não pedir demissão.

2. Formalize o pedido de demissão

Assim que conversar com o seu chefe, faça a carta de demissão e peça para ele assinar. Você pode escrever este documento à mão ou no computador, mas não deixe de colocar seu nome completo, a data, as condições da demissão – se vai ou não cumprir o aviso prévio ou se a empresa cobrará multa. Peça ao seu chefe que assine a carta, e guarde o documento até a rescisão.

3. Negocie a sua saída da empresa

A empresa deve pagar os seus direitos mesmo se foi você que decidiu sair do emprego. Alguns exemplos são as férias e o 13°, mas você pode entender estas regras clicando aqui. E saiba desde já que ao pedir demissão você deverá cumprir o aviso prévio se a empresa exigir. Como nem sempre é possível conseguir esses 30 dias com o novo empregador, tente negociar com o RH da empresa atual avisando quantos dias você tem disponível para cumprir o aviso e pergunte se eles dispensam da cobrança da multa. Se não houver acordo, não tem jeito: você será obrigado a pagar a multa.

4. Como agir se receber uma contraproposta no emprego atual

Depende do motivo da sua demissão! Quem conseguiu um emprego que paga um salário melhor, mas preferia ficar na empresa atual, tem a chance que sempre quis. Nesse caso, veja quais as novas condições e faça as suas contas para ter certeza que a contraproposta vale a pena. Agora, se você mudará de emprego por outro motivo – que pode ser uma nova área, um cargo melhor ou desentendimento com o chefe – agradeça a contraproposta e acerte a sua saída.

5. Mantenha um bom relacionamento com seus colegas

Mesmo que você deixe de conversar com os colegas de trabalho diariamente, procure manter o contato. Isso porque eles podem abrir portas para você futuramente. Afinal, não dá para prever o futuro e talvez você queira voltar para a empresa ou tente uma indicação com estes colegas para outros lugares.



6. Saia sem prejudicar a relação com o seu chefe

Por mais que você tenha um emprego novo e acredite que não verá estes chefes antigos outra vez, deixe a empresa sem participar de nenhuma briga, intriga ou discussão. Seja profissional na hora de negociar a saída mesmo se tiver problemas antigos com a chefia.



7. Tire todas as suas dúvidas na rescisão

Se a empresa pagar menos do que deveria, você pode entrar com um processo e até exigir o pagamento de multa. Mas a briga judicial deve ser a última alternativa porque você demorará muito tempo para receber o dinheiro. Então, procure tirar todas as suas dúvidas no momento da rescisão. Nessa hora, a empresa entrega um papel informando os valores que vai pagar, ou seja, os seus direitos. Tire todas as dúvidas e, se achar que algum pagamento está errado, peça uma explicação. Se você deixar para entender o pagamento depois, pode confundir alguma informação e achar que foi injustiçado.

Saiba mais sobre o aviso prévio

É importante entender as regras antes de negociar a sua saída. Clique aqui e saiba o que acontece quando você cumpre o aviso prévio e quando a empresa decide liberá-lo desse período.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.