Entenda quando o trabalhador pode pedir demissão por justa causa

  • Google+
  • LinkedIn

Entenda-como-o-trabalhador-pode-pedir-demissão-por-justa-causaÉ comum encontrar casos em que um funcionário foi demitido por não cumprir as funções que deveria ou por cometer faltas graves. Mas você sabia que um trabalhador também pode se demitir e receber os benefícios da empresa? “O que pouca gente sabe é que o próprio funcionário pode pedir demissão por justa causa”, explica o diretor de educação da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Luiz Edmundo Rosa.

Demitindo a empresa



“Nesse caso, funciona como se o empregado demitisse a empresa”, conta Luiz. É possível recorrer a essa alternativa quando a companhia não cumpre os termos assinados no contrato ou sobrecarrega o trabalhador. “Se o superior exige que um empregado faça mais do que ele é capaz, é um abuso da empresa”, alerta o diretor de educação da ABRH.

Outros exemplos acontecem quando um funcionário corre risco de vida na profissão ou sofre algum tipo de dano moral. Assim, ele também pode pedir demissão por justa causa e receber os benefícios que teria caso fosse demitido sem justa causa, como aviso prévio remunerado, férias proporcionais e o direito de retirar o FGTS.

Como fazer para solicitar essa demissão





O empregado deve procurar uma unidade do Ministério do Trabalho (para encontrar a mais próxima de você, clique aqui) e fazer a denúncia por meio de um processo trabalhista. “É preciso avisar a empresa que está abrindo uma ação contra ela”, orienta Luiz Edmundo.

Além disso, o trabalhador deve levar o máximo de provas que encontrar para fazer essa denúncia. “Caso contrário, o pedido pode ser negado pela Justiça”, alerta o especialista.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.