O guia para seu
dinheiro valer mais




Conheça os passos da declaração do Imposto de Renda 2014

07/03/2014 - por Belisa Rotondi

Passo a passo da declaração online do Imposto de Renda 2014Que tal fazer a declaração do IR 2014 por conta própria e não precisar pagar um amigo que costuma ajudá-lo com isso? Acredite: o Programa que a Receita Federal disponibiliza no site é simples de usar. Basta entender quais informações preencher e em quais lugares. Mas se surgir alguma dúvida – o que pode acontecer – procure um contador e peça as dicas do que você precisa.

Por enquanto, veja a seguir as principais etapas da declaração do Imposto de Renda. Nós listamos os passos que costumam servir para a maioria dos casos e que provavelmente vão ajudá-lo a preencher a declaração sem nenhum problema. Mas saiba que as situações mudam um pouco conforme os gastos e os ganhos de cada um.

O que você precisa fazer antes de começar a declaração

Junte todos os papeis que trazem informações sobre os rendimentos e os gastos. Isso inclui o informativo do banco, do plano de saúde, do seu empregador etc. Para facilitar o preenchimento pinte com uma caneta marca texto todos os valores que estão nesses informes. Assim, você não se esquece de lançar nenhum.

No caso dos autônomos que recebem de pessoa jurídica (PJ), vale saber que as empresas devem enviar as informações para você preencher na declaração. Agora, quem for autônomo que recebe de pessoa física precisa usar as informações que declarou mensalmente no programa Carnê-Leão.

Estes documentos trazem os dados que devem entrar no IR 2014. Você precisa encontrar as informações e digitá-las no programa do Imposto de Renda.

Confira as etapas para fazer a declaração do IR 2014

PASSO 1

declarar IR 2014 passo 1

Para começar, instale os dois programas essenciais à declaração do imposto. São eles: Programa IRPF 2014, que permite que você coloque as informações e monte o arquivo que a Receita Federal vai receber, e o Receitanet, que faz o envio da declaração.

Saiba que o programa só funciona em computadores que têm o Java instalado. Se não for o seu caso, clique aqui e baixe o programa.

PASSO 2

declarar IR 2014 passo 2

Assim que instalar o IRPF 2014, abra o programa e veja uma tela como esta acima. Nós vamos mostrar o passo a passo de quem está fazendo a declaração pela primeira vez. Então, selecionamos “Criar Nova Declaração”. Você pode clicar na mesma opção, inclusive se já declarou nos anos anteriores.

PASSO 3

declarar IR 2014 passo 3

Neste momento, o Programa pergunta se você quer que ele resgate as suas informações do ano passado. Clique em NÃO se estiver declarando pela primeira vez, se não tiver o certificado digital ou se perdeu o arquivo que montou no ano passado. Nós clicamos em NÃO para montar uma declaração desde o começo.

PASSO 4

declarar IR 2014 passo 4

Escolha a Declaração de Ajuste Anual e preencha seus dados: nome completo e CPF. Clique em OK para começar a declarar.

PASSO 5

declarar IR 2014 passo 5

Aqui o Programa conta que mostrará as duas opções de declaração ao mesmo tempo: a completa e a simplificada. A simplificada é a mais comum, indicada para quem não tem muitos gastos que permitem reduzir o imposto (como escola particular, médicos, dentistas, planos de saúde). Já a completa costuma ser a melhor opção para quem gasta bastante ou declara algum dependente. Mas você não precisa escolher o tipo de declaração logo no começo. Acompanhe os valores que o Programa informa e, no final, escolha a opção que tiver a maior restituição.

PASSO 6

declarar IR 2014 passo 6

Assim que você acessa a tela principal, já pode colocar todos os dados necessários. Veja o que significa cada item marcado na imagem acima:

1: Aqui você seleciona que está fazendo a declaração de ajuste anual. Mas veja que ao lado existe a opção “declaração retificadora” – e esta você utiliza em qualquer época do ano, caso precise inserir ou corrigir alguma informação da declaração que já enviou.

2: Nesta área você preenche os seus dados pessoais e lá embaixo o Programa pergunta qual a sua ocupação.

3: Esta é a área de Fichas da Declaração. Neste espaço você insere dados de salário, pagamentos, dependentes etc. Você não usará todas e entenderá nos próximos passos quais são as fichas principais.

4: Veja que marcamos a área onde o Programa mostra os dois tipos de declaração e a situação de cada um, ou seja, em qual tipo você terá que pagar imposto ou receberá dinheiro na restituição.

PASSO 7

declarar IR 2014 passo 7

Nos próximos dois passos nós vamos explorar um pouco o significado das principais fichas. Acompanhe conforme os números inseridos nas imagens da tela do Programa.

1: Esta é a ficha para preencher as informações de dependentes – se você tiver algum. Caso fique com alguma dúvida sobre quem estaria nessa classificação, clique aqui [linkar post de “quem deve declarar”] e descubra quais perfis são considerados dependentes.

2: Aqui você encontra a ficha para inserir informação dos pagamentos que recebeu de pessoa jurídica. Isso vale tanto para profissionais que trabalham com carteira assinada quanto para autônomos que recebem de empresas. Normalmente, é uma ficha que a maioria dos contribuintes precisa usar.

3: Dentro desta marcação estão todas as fichas que pedem informações de rendimentos (pagamentos) que você recebeu. Como descobrir qual deles é isento de imposto, tributável etc? É simples: todo informe de rendimentos que você reuniu antes de começar a declarar traz estas informações. Procure com atenção nos documentos e digite as informações em cada ficha.

declarar IR 2014 passo 8

4: Este é o momento de inserir pagamentos que você fez e que tiveram impostos. Considere plano de saúde, consultas e exames médicos, escolas etc.

5: Nesta ficha devem entrar as informações sobre carro, imóvel ou terreno que você tinha no dia 31 de dezembro de 2013.

6: Todo contribuinte que está com alguma dívida precisa informar esse débito na declaração. E é nesta ficha com o nome “Dívidas e Ônus Reais” o local certo para colocar estes dados.

PASSO 8

declarar IR 2014 passo 9

As fichas listadas nos passos anteriores são as principais. Mas vale a pena explorar as outras áreas para confirmar se você não tem nenhuma informação a mais para declarar.

Agora, vamos mostrar como inserir uma informação usando o exemplo da declaração de dependente.

1: Veja neste campo que existe um botão “novo”. Você deve clicar nele toda vez que quiser colocar uma informação diferente – e isto vale para as outras fichas. Neste caso, ao clicar no botão, o Programa abre uma página que pede os seguintes dados do seu dependente: tipo de dependente, nome, CPF e data de nascimento.

2: Ao terminar de preencher as informações, você volta para a tela acima e, no campo marcado com o número dois, verá os dados dos seus dependentes. Para deletar o que inseriu, clique em cima do nome e, em seguida, no botão excluir.

PASSO 9

declarar IR 2014 passo 10

Assim que preencher todas as informações, você estará a alguns passos de enviar sua declaração do IR 2014.

1: Primeiro, olhe no canto esquerdo da tela e veja qual tipo de declaração é a melhor escolha. Prefira aquela que devolverá um valor maior na restituição.

2: Em seguida, vá ao campo ‘Declaração’, que fica no topo do programa e selecione a opção marcada com a borda vermelha para gravar suas informações.



3: Por último, selecione o campo “Transmitir Via Internet” e envie a declaração do IR 2014 para a Receita Federal. Se você deixou de baixar o programa Receitanet antes, deverá fazer o download nesse momento – caso contrário, não conseguirá enviar o documento.

Dica: quando concluir o envio da declaração, imprima uma cópia dela e outra do recibo de entrega e guarde estes papeis na sua casa. Eles serão a comprovação de que você prestou contas do dinheiro que recebeu e gastou em 2013.

Descubra quem precisa declarar o IR 2014

Clique aqui e entenda quem é obrigado a fazer a declaração do Imposto de Renda neste ano.

Obrigado! Sua avaliação foi registrada com sucesso!
Gostou? Dê uma nota para esta matéria! 1 leitor deu sua opinião.

Comentários:

Nós procuramos responder todas as dúvidas dos nossos leitores, mas devido à quantidade de perguntas que recebemos diariamente, nem sempre vamos responder todas as perguntas enviadas. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.









Copyright © 2014 Konkero. Todos os direitos reservados. | Regras de uso do site | Política de privacidade


Somos um guia online com conteúdo jornalístico independente que informa você nos assuntos que envolvem dinheiro.

A Konkero preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento ou assessoria financeira, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Confira antes as regras de uso do site e nossa política de privacidade.

Você pode usar as informações contidas nesse site, mas não deve nunca deixar de fazer suas próprias pesquisas e coleta de informações antes de tomar qualquer decisão. As condições dos bancos, empresas e instituições financeiras podem mudar diariamente. É fundamental que você negocie com diferentes empresas antes de fechar negócio e confirme as informações disponíveis. Não nos responsabilizamos por informações imprecisas ou desatualizadas que podem ser encontradas nesse site.

Nós frequentemente linkamos para outros sites, mas nós não podemos ser responsáveis pelo conteúdo e oferta deles.

Nós procuramos responder dúvidas dos nossos leitores. Isso não significa que somos obrigados a responder todas as perguntas que recebemos. Também não nos responsabilidade por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas. Elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc.