As soluções para cinco problemas nos serviços dos bancos

  • Google+
  • LinkedIn

As-soluções-para-cinco-problemas-nos-serviços-dos-bancosAs instituições bancárias oferecem serviços que facilitam a vida financeira dos clientes, como poupança, empréstimo e cartões de débito ou crédito.

Mas quando os bancos cometem erros no atendimento destes serviços, levam muita dor de cabeça para o consumidor.



Confira cinco grandes falhas dos bancos e as soluções para reparar estes enganos:

1. Cobrança errada na conta corrente

Se você percebeu que houve um débito mais alto do que o de costume, deve primeiro entrar em contato com a empresa para quem fez o pagamento. “Por exemplo, no caso de uma conta de luz, o consumidor precisa procurar a companhia de energia elétrica e, em seguida, avisar o banco sobre o erro”, ensina a supervisora de assuntos financeiros do Procon-SP, Renata Reis. Nesse caso, cabe à empresa cancelar a cobrança e fazer uma nova fatura.

Se o valor já foi debitado da sua conta, a quantia paga a mais será devolvida em dobro para você.

2. Cobrança de serviços que não foram contratados

Nesse caso, o primeiro passo é falar com o atendimento do banco para saber de onde veio esse débito. Em seguida, a instituição fará uma checagem para saber o que aconteceu. Se o problema foi interno, o dinheiro deve ser restituído.

Quando foi uma loja que fez a cobrança, o banco deve entrar em contato com este estabelecimento para descobrir se realmente foi feito esse serviço.

Se a cobrança veio do próprio banco, ele deve dar provas de que você contratou aquele serviço.

Nos dois casos, se não receber nenhuma resposta do banco, vá ao Procon, ao Banco Central ou a outro órgão de defesa do consumidor.

3. Problemas na conta-salário



Normalmente, as pessoas usam esse tipo de conta apenas para receber o salário e pedem ao banco que transfira automaticamente para outra conta o dinheiro que cair. Apesar disso, nem sempre os bancos realizam a transferência. “Se isso acontecer, o cliente precisa pedir um comprovante de que a transferência foi solicitada e apresentá-lo ao banco, exigindo uma resposta”, aconselha Renata.

Caso o banco não dê esse retorno, o cliente pode entrar em contato com o autoatendimento ou com a ouvidoria. Se mesmo assim não receber resposta, a saída é recorrer aos órgãos de defesa do consumidor ou ao próprio Banco Central.

4. Serviços explicados de forma errada ou sem clareza

Se você percebeu que foi cobrado um serviço que você não autorizou, o banco não pode justificar esse erro dizendo que a cobrança estava no contrato – pelo menos quando ele não entregou uma cópia desse documento. Essa regra também serve para outros procedimentos do banco. “Um exemplo é o caso de quem tem uma conta corrente e um cartão de crédito no mesmo banco e não consegue pagar a fatura do cartão. Nessa situação, se o banco debitar o valor mínimo da fatura diretamente na conta corrente sem que isso esteja no contrato, essa atitude pode estar errada”, diz a supervisora de assuntos financeiros do Procon-SP.

5. Descumprimento de prazos

Nesse caso, você deve reclamar no SAC ou na ouvidoria do banco. Quando houver perda de dinheiro por causa da demora no serviço do banco, a quantia deve ser devolvida.

Isso acontece nos casos em que o pagamento de uma conta não é feito porque a demora do serviço bancário faz o cliente perder o prazo, por exemplo.



Como evitar alguns destes problemas?

Olhe sempre o extrato da sua conta. Dessa forma, você descobre o quanto antes se houve algum erro de cobrança tanto do banco quanto das outras empresas.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.