Os custos de manter uma franquia que você não sabia

  • Google+
  • LinkedIn

Se você está pensando em abrir um negócio, já deve ter ouvido falar sobre franquias. Nesse negócio, o dono vende o direito de uso da marca dele para outras pessoas, que são os franqueados.

Funciona assim: quem compra uma franquia do Habib’s, por exemplo, está comprando o direito de usar essa marca e vender os mesmos produtos que o dono do restaurante vende.



Mas o que nem todo mundo sabe é que os custos para abrir uma franquia vão além do preço pago para usar a marca. Existem outras taxas que devem ser levadas em conta na hora de calcular o valor do negócio. Veja só:

Taxa de royaltiesÉ um valor que o franqueado deve pagar todos os meses pelo uso da marca e por todo o suporte que a rede de negócios dessa empresa oferece, como treinamentos e desenvolvimento de novos produtos. “Esse valor muda de franquia para franquia, e pode variar de acordo com o faturamento ou ser fixo, como ocorre no meu caso”, informa o franqueado da empresa Emagrecentro em Sumaré, Mauro Luis Guedes.

Taxa de publicidadeÉ um valor mensal pago pelo franqueado para arcar com as despesas de marketing e propaganda, como anúncios de televisão, revistas, outdoors, folhetos e catálogos. Algumas empresas cobram um preço fixo, outras, uma porcentagem sobre os lucros, ou podem ainda fazer reuniões anuais com os franqueados para decidir o valor dessa taxa para o ano.

Esse valor corresponde à propaganda da empresa, e não da franquia local dele. “Mas o franqueado é responsável pela propaganda local, como jornais e folhetos na cidade”, explica o consultor de franquias Marcos Nascimento.

Compra de produtos – Certas marcas exigem uma compra mínima de produtos para compor o estoque. Por isso, é importante se informar e colocar esse valor nas despesas iniciais. “As franquias que não exigem compra mínima de produtos são as ideais porque a compra varia muito”, aconselha Marcos Nascimento.



Precisa de dinheiro para abrir o seu negócio? Solicite um refinanciamento de imóvel

Ponto comercialNão dá para abrir qualquer franquia em qualquer lugar. Isso porque a maioria das lojas exige uma área mínima – e quanto maior, mais caro alugar o espaço.

“É muito importante pesquisar bem onde você pretende abrir a franquia”, indica Mauro Luis, que é franqueado do Emagrecentro há seis anos. Os consumidores mudam de cidade para cidade e até entre bairros, então você precisa adaptar sua loja para agradar diferentes tipos de clientes. Várias franqueadoras oferecem apoio na procura pelo melhor ponto comercial, então aproveite essa ajuda.



Revitalização da lojaExistem franquias que exigem a modernização da loja de tempos em tempos, para acompanhar o padrão da marca. E isso significa que o empresário terá que desembolsar mais uma grana.

Então, lembre-se: qualquer tipo de negócio envolve custos. Por isso é importante conhecê-los e estar preparado para a hora de empreender!





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.