Como aumentar o faturamento do seu restaurante

  • Google+
  • LinkedIn

Se o seu tipo de negócio é a refeição por quilo ou pedida no cardápio, confira dicas simples para conquistar o seu cliente e aumentar o lucro do restaurante

aumentar faturamento



Montar um negócio de sucesso não é tarefa fácil, especialmente no ramo de alimentos.  Segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), de cada 100 estabelecimentos que são abertos no Brasil, 35 fecham em um ano e 50 chegam a fim no segundo ano de funcionamento. E um dos motivos para essa crise é a variedade na oferta de restaurantes, que muitas vezes é maior do que a procura. Por ser um mercado concorrido, conquistar o cliente e fazer com ele volte ao seu negócio é essencial. Então, confira 6 dicas simples que vão turbinar o seu restaurante e aumentar o faturamento!

Quando o cliente pega a comida…

1. Faça pratos diferentes

Comida por quilo é uma alternativa fácil e rápida para quem precisa almoçar fora durante a semana e não pode demorar tanto para voltar ao escritório. Então, procure montar um cardápio dinâmico, que muda alguns pratos todos os dias, para que o cliente escolha o seu quilo com uma freqüência maior. Colocar pizza às sextas-feiras ou opções de peixe às segundas são algumas ideias que você pode aplicar.

2. Repense o preço

Conhecer o público que freqüenta seu restaurante é fundamental para ter uma ideia do orçamento da região naquele horário. Se o seu restaurante for perto de universidades, por exemplo, que tal oferecer um preço fixo com comida à vontade além do pagamento por quilo? Faça as contas dos seus gastos mensais e confirme se essa alternativa não trará tanto prejuízo. E não se esqueça de colocar um aviso de que o desperdício de comida será cobrado!

3. Ofereça café e chá na saída

Conquistar o cliente também é algo que acontece com pequenas ações. Montar uma mesa que deixa café e chá digestivos à disposição do consumidor logo a saída é um sinal de atenção – e quem é fã de café após o almoço não vai esquecer esse detalhe.

… e quando o cliente pede a comida

Empréstimo online com juros baixos

A Biva oferece até R$ 50 mil em empréstimo para sua empresa. Solicite aqui

4. Valorize o cardápio

Descrever o prato no cardápio é uma maneira de incentivar o cliente a fazer o pedido. Além de trazer mais informações sobre a comida e ajudar o consumidor a tomar uma decisão, fazer uma descrição que abra o apetite, em vez de informar somente o nome e o preço do prato, aumenta o número de saídas desse pedido!



Precisa de dinheiro para abrir o seu negócio? Solicite um refinanciamento de imóvel

5. Crie um ambiente familiar

Não importa quem frequenta o seu restaurante: dar aos pratos os nomes que remetem à família, como Macarrão da Nona, por exemplo, é uma ideia que traz a impressão de uma comida caseira. E isso pode ser eficaz na hora de cativar o seu cliente. Colocar uma música ambiente tranqüila é outra dica para construir uma atmosfera relaxada, fazendo com que o consumidor se sinta bem nesse ambiente, por exemplo.

6. Aposte no seu estilo

Ter pratos da casa ajuda a consolidar o tom do seu restaurante, mas não se esqueça de destacar no cardápio quais os ingredientes que fazem daquele prato uma pedida especial. É interessante também ter sempre um prato do dia, que costuma ser uma opção mais rápida para o cliente que está com pressa.

Receita do sucesso

O restaurante Pingo Azul, o popular Feijão, é literalmente um pingo em meio à variedade de espaços na movimentada Avenida Paulista, em São Paulo. Localizado na Alameda Joaquim Eugênio de Lima, uma das várias ruas que cortam a avenida, o lugar é simples e discreto, mas consegue chamar atenção por um fato: está sempre cheio. “A gente tem que tratar bem o cliente, oferecer uma comida boa com um preço justo e colocar variedade no cardápio. É assim que ele se lembra do lugar e começa a voltar sempre”, explica o dono Pedro Sérgio, de 53 anos, que está todos os dias no estabelecimento.

Entre as estratégias de Seu Pedro, dono do restaurante há 21 anos, está o treinamento dos garçons. “Eles precisam ter desenvoltura e realmente ser amigo do cliente. Conhecer o cardápio e saber explicar os pratos também é importante, afinal, como você confia em um garçom que não sabe falar sobre a comida da casa? Não dá”, explica ele.

Mas além desse cuidado, o garçom também precisa saber vender! “O prato à parmegiana é um que todo mundo gosta, mas custa mais caro. Nessa hora, é importante o garçom saber vender usando frases como ‘esse sai bastante’, e lembrar o cliente de que ele pode dividi-lo com alguém, assim fica mais barato”, ressalta.



Com um serviço a la carte mais barato do que na concorrência, o restaurante oferece pratos prontos grandes a preços populares. E, assim, conquistou a fama do arroz e feijão mais caseiro da Avenida Paulista.

Não tem um negócio próprio? Descubra quanto você precisa para começar o seu empreendimento.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.