Comerciante: saiba como colocar preço nos seus produtos

  • Google+
  • LinkedIn

Saiba quais são os custos envolvidos no dia a dia do seu negócio e descubra como colocar preço nas suas mercadorias. Confira!

Comerciante-saiba-como-colocar-preço-nos-seus-produtos



Aumentar as vendas, atrair clientes e tornar o negócio lucrativo são preocupações constantes de todo comerciante. E, para todo esse processo dar certo, um passo importante é saber cobrar pelos produtos ou serviços.

Precificar, no entanto, gera muita insegurança. Isso porque quando o preço é mais baixo do que poderia ser, a loja não tem lucro. Por outro lado, quando é muito alto, as vendas caem. Então, acertar os valores pode levar algum tempo.

Como encontrar o preço ideal

Um passo fundamental é conhecer bem os concorrentes. Dessa forma, você pode usar como base para o seu negócio os valores que encontrar em lojas da região.

Importante: cada loja tem gastos diferentes, por isso, nem sempre o preço da concorrência consegue cobrir os seus gastos.

Além disso, o comerciante precisa ter muita noção de todos os gastos e ganhos no seu comércio. Por exemplo, se ele comprou um produto por R$ 20 e fez a venda por R$ 40, não quer dizer que teve R$ 20 de lucro. Isso porque, sem contar o gasto da compra da mercadoria, o comerciante tem outras contas da loja, como luz, água e salário dos funcionários.

Pensando nisso, confira abaixo todos os gastos envolvidos na precificação dos produtos e termine o mês no azul:

1. O valor de compra da mercadoria

Coloque no papel quanto você gasta para trazer esse produto para o seu comércio. “Nessa conta considere o preço que o comerciante paga pelo produto, o frete e os possíveis impostos cobrados”, explica o consultor do Sebrae, Wagner Viana Pereira.



2. Os gastos fixos da loja

Aqui você soma os gastos que seu comércio tem mesmo sem vender nenhum produto, como as contas de luz e água, além do salário dos funcionários.

Precisa de dinheiro para abrir o seu negócio? Solicite um refinanciamento de imóvel

3. Os gastos variáveis

Esse valor depende de quanto você vende. “Entre eles, estão os impostos, o custo de entrega da mercadoria (se sua loja fizer entregas), a comissão dos vendedores e o gasto das administradoras de cartão de crédito, se a sua loja tiver essa opção de pagamento”, finaliza Wagner.

4. O lucro

Além de todos os gastos que você terá para manter seu negócio, você deve pensar também no dinheiro que quer ganhar com a venda dos produtos.

Então, como definir o preço final?

Para chegar ao valor da mercadoria vendida na sua loja, você pode se basear nos preços dos concorrentes. Mas se a conta do negócio fechar no vermelho, uma alternativa é rever seu orçamento para tentar cortar gastos do comércio e manter o preço baixo, como faz a concorrência.



Por exemplo, você pode procurar uma administradora de cartão que cobre taxas mais baratas, economizar no uso de energia ou água e procurar fornecedores que vendam produtos mais baratos. “Só tenha cuidado se tiver que diminuir o lucro. Não adianta manter o negócio funcionando se não conseguir pagar as contas de casa”, alerta o especialista do Sebrae.

Empréstimo online com juros baixos

A Biva oferece até R$ 50 mil em empréstimo para sua empresa. Solicite aqui





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.