7 dicas para identificar o ponto comercial ideal para o negócio

  • Google+
  • LinkedIn

O local escolhido para sediar determinar seu sucesso!

SEU NEGOCIO_3 dicas recompensar seu melhor funcionario



Se a sua atividade precisa do contato com o público para se desenvolver, escolher o ponto adequado para montar a loja física é um dos fatores essenciais para obter lucro no negócio! Seja comerciante ou prestador de serviços, ser visto e conhecido na região é o que vai definir a quantidade de movimento do estabelecimento, aumentando o número de clientes e a quantidade de dinheiro que entra na sua empresa.

O consultor financeiro da Konkero, Guilherme de Almeida Prado, garante que vale a pena investir em um ponto comercial adequado.

Para analisar o fluxo é importante saber que existem três categorias de pessoas que passam pelo ponto. Existem aqueles que passam em frente o local, aqueles que passam e olham para a vitrine do estabelecimento, e os que passam, observam a vitrine e tomam a decisão de entrar. Um ponto comercial ideal é aquele que atrai o máximo de pessoas para dentro da loja!

Confira seis dicas do especialista para identificar o melhor ponto para abrir a sua empresa:

1. Fluxo de pessoas

O primeiro item a ser analisado é o movimento do local. Permaneça um período em frente ao estabelecimento e conte quantas pessoas passam por ali! Assim você já tem uma ideia da quantidade de consumidores que pode atingir com a sua loja. Preste atenção também de que lado da calçada as pessoas andam: é preciso que o consumidor passe na frente do local para se interessar e entrar. Se o cliente tiver que atravessar a rua para conhecer a loja ou serviço, provavelmente esse ponto vai atrair menos pessoas.

2. Visibilidade

Não adianta conseguir um local movimentado e ficar escondido no segundo andar de outro estabelecimento! Você precisa estar na linha de visão dos pedestres ou na altura dos olhos de quem está passando de carro, aí vai depender de qual público predomina no local. Em ambos os casos é essencial estar visível para que as pessoas entrem na loja e também se lembrem do estabelecimento quando circularem por ali, familiarizando-se com a marca da empresa.

3. Estude o público

Agora que você já sabe quantos consumidores passam por ali e tem a certeza que eles vão ver o que você tem a oferecer, é hora de analisar se o seu produto interessa para o público da região. Preste atenção na faixa etária das pessoas que circulam e na faixa de renda apresentada! Sabendo a idade do público e uma média da quantia de dinheiro que ele tem disponível para gastar, você consegue saber se a sua mercadoria ou serviço será procurado pelos consumidores e qual o preço ideal para cobrar.

4. Conheça os vizinhos



Passeie pela vizinhança do seu possível ponto comercial! Pergunte qual o movimento da região e em quais horários ele é mais intenso, afinal muitos estabelecimentos estão ali há bem mais tempo e podem te dar um panorama mais preciso da quantidade de consumidores da região, com detalhes que a sua observação de um dia podem não ter identificado. Também vale você verificar a concorrência. Se você quer montar um salão de cabeleireiro e já existem vários na região, avalie se conseguirá atrair consumidores para seu estabelecimento.

5. Acesso

É importante se colocar no lugar do cliente para identificar questões técnicas, como a facilidade no acesso à sua loja. Ela está em uma rua de tráfego lento, em que os consumidores de dentro do carro irão ter aquele tempinho para ver o local? Se a maioria do público da rua está motorizado esse é um ponto importante de ser analisado! Lojas em ruas de tráfego rápido passam despercebidas pelos motoristas. Além disso, fique atento se o local é fácil de estacionar, ruas muito difíceis de parar desanimam o cliente a parar o veículo e conhecer a loja.

6. Passado do local

Que tal uma conversa franca com o ex-dono do estabelecimento? Pergunte por que ele está deixando o ponto! Pode ser por motivos pessoais ou talvez ele tenha tido alguma dificuldade com o negócio que você precisa ficar atento. Muitas vezes o imóvel era ocupado por outra empresa que alugava. Peça para o proprietário o contato da empresa anterior para pegar referências.

7. Comparando dois pontos diferentes

Provavelmente você terá mais de uma opção para escolher para sua nova loja ou serviço. Nesse caso procure avaliar o custo adicional de um ponto em relação ao outro, mas compare também o fluxo de pessoas que podem entrar em cada um dos locais. Pode ser que o custo de alugar um imóvel mais caro ou o que você vai pagar a mais pelo ponto comercial compensem pelo fluxo que ele apresenta. Para isso, procure comparar quanto a mais você gastaria em divulgação para atrair a mesma quantidade de pessoas no ponto mais barato.

Rua especializada: vale à pena?



Abrir o seu negócio em uma rua específica para o tipo de mercadoria ou serviço que você oferece tem a sua vantagem. Lá, você tem a certeza de encontrar consumidores interessados no que você tem a vender! Afinal, a maior parte das pessoas que estão numa rua só com loja de calçados tem interesse em comprar um par. Por outro lado, é ainda mais importante se destacar no ramo para poder enfrentar a concorrência! Caprichar nas instalações da loja é uma alternativa para atrair os clientes para o seu estabelecimento.

Agora que você já sabe identificar o ponto comercial ideal, fique de olho em 5 dicas para atrair mais clientes  e aprenda a fazer o consumidor voltar ao seu negócio!





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.