3 passos para montar um carrinho de cachorro-quente

  • Google+
  • LinkedIn

Os custos iniciais, o cuidado com os alimentos e as maneiras de inovar nesse negócio são as dicas dos especialistas da capital do hot-dog! 

montar-carrinho-cachorro-quente



Se você pretende montar um carrinho de cachorro-quente, nada melhor do que aprender com quem realmente entende do assunto! A consultora de negócios do Sebrae Osasco, Clausimara Tallala, trabalha no local que conquistou o posto de segunda cidade do mundo onde mais se vende esse lanche! Em Osasco, são vendidos cerca de 100 mil hot-dogs por dia, sem contar os festivais realizados desde 2012. Por esse motivo, é esta consultora quem traz as principais dicas para o seu negócio ser um sucesso!

3 passos para montar o melhor carrinho de hot-dog da região

1. Invista no planejamento do dinheiro

Organizar os gastos é importante para começar o seu negócio com o pé direito. Procure economizar a quantia certa das despesas iniciais e das mensais que precisará gastar pelo menos nos primeiros meses. Essa é uma forma de garantir as vendas mesmo que o carrinho não dê lucro no começo.

Descobrir quanto você precisa para abrir um negócio é o primeiro passo para fazê-lo dar certo! Confira os custos necessários para montar o seu carrinho de cachorro-quente.

– Despesas iniciais da montagem:

Carrinho de cachorro quente = de R$ 600 a R$ 5.000.

Os modelos são variados – e os preços também! Mas na hora de comprar o seu carrinho, não deixe de verificar se o compartimento térmico dele tem espaço suficiente para você armazenar os alimentos ou as bebidas que pretende vender.

A quantidade dos compartimentos de cozimento também é um ponto importante. Se você tiver dois compartimentos, consegue cozinhar a salsicha em um espaço e o molho no outro, por exemplo. Assim, consegue servir tudo sempre quente, o que pode ser um diferencial no seu negócio.

Investir em um toldo na estrutura do carrinho ou comprar um modelo que tenha essa opção venha é essencial para protegê-lo do sol e da chuva, evitando que as vendas caia muito por conta das mudanças do tempo.

Empréstimo online: solicite sem sair de casa
Simplic: empréstimos de R$ 500 a R$ 2.500.
Lendico: empréstimos de R$ 2.500 a R$ 35 mil.
BomPraCrédito: compare e contrate empréstimos de diferentes bancos

Kit de cachorro-quente móvel = de R$ 700 a R$ 1.500.

Com este kit, você transforma o seu carro em uma barraquinha de hot-dog. Ele pode ser uma solução para venda em portas de baladas, shows, estádios, eventos etc, pois a principal característica deste carrinho é a mobilidade. Se você escolher esse modelo, prefira vender um cachorro-quente tradicional, sem muitas mudanças, pois o seu público vai mudar conforme você estacionar em outro lugar.

– Despesas mensais

Ao comprar os produtos em atacados, você tem uma quantidade maior pagando mais barato. Confira alguns itens essenciais para o seu carrinho:

PRODUTO

QUANTIDADE

PREÇO

Salsicha Pacote com 5 kg De R$ 13 a R$ 25
Sachê maionese Caixa com 200 unidades De R$ 5 a R$ 9
Sachê ketchup Caixa com 200 unidades De R$ 6 a R$ 11
Sachê mostarda Caixa com 200 unidades De R$ 5 a R$ 8
Pão de cachorro-quente Pacote com 50 unidades De R$ 18 a R$ 30
Guardanapos 100 folhas De R$ 0,70 a R$ 2,50

 



Importante: Os gastos com outros condimentos, bebidas, canudos e chocolates podem ser adicionados conforme o que você vai querer vender! Mas lembre-se de incluir esses itens na sua planilha de gastos se você escolher trabalhar com eles.

Fique atento também à manutenção adequada do seu carrinho, que deve ser feita a cada seis meses. E não se esqueça: gastos com água e gás para o cozimento dos alimentos também fazem parte das despesas mensais e podem variar dependendo do movimento do seu negócio.

2. Cuide da limpeza do carrinho e do armazenamento dos alimentos

A manipulação adequada dos alimentos e a limpeza do ambiente são importantes em qualquer ramo que envolva alimentos! “A forma de guardar a comida merece muita atenção! Além de não perder todo o produto, você traz segurança para o consumidor ao fornecer condimentos sempre frescos e limpos”, ressalta Clausimara. A salsicha e a maionese são as grandes vilãs do cachorro-quente. “Prefira o tipo em sachê, pois você terá menos trabalho, ele é mais seguro para o seu cliente e também deixa a venda mais dinâmica”, explica a consultora do Sebrae. Quanto às salsichas, não se esqueça de cozinhá-las em água fervendo! Isso garante que qualquer bactéria seja eliminada. Ah! E sempre armazene os pacotes em um local refrigerado.

3. Pense bem na escolha do lugar

O ponto de venda do seu carrinho de cachorro-quente deve ser decidido com atenção. “É importante fazer uma pesquisa sobre o público daquela região para oferecer o que eles querem comer”, explica Clausimara. Se o seu carrinho estiver perto de escolas, opte por um cachorro quente simples. Afinal, as crianças costumam gostar do hot-dog tradicional: sem purê, milho, vinagrete e outros condimentos. Por outro lado, caso escolha um ponto perto de universidades ou em locais movimentados, talvez seja interessante oferecer um cachorro-quente com mais opções de complementos.

Dependendo da região em que você está, considere oferecer diferentes tipos de salsicha, como nos sabores frango ou peru, que são mais saudáveis. Ou seja: estude o seu público!

3 dicas para turbinar suas vendas no carrinho de cachorro quente!

Agora que você já sabe todos os passos para montar o melhor carrinho, confira três dicas que vão diferenciar o seu negócio e conquistar de vez a clientela!

1. Capriche na apresentação

“Esse ponto é essencial! Estar devidamente equipado com avental, touca e luvas, além de garantir a higiene adequada, passa uma imagem de segurança e profissionalismo para o consumidor”, explica a consultora de negócios. Decorar o espaço é outra dica para chamar atenção de quem passa na rua! E dê um nome ao seu carrinho, pois isso aumenta as chances de você ser lembrado futuramente.

2. Busque inovação

O cachorro-quente é um produto conhecido, mas isso não significa que o seu precisa ser igual ao de todo mundo. Inove! “Adicionar ingredientes como cheddar e catupiry costuma fazer bastante sucesso”, revela Clausimara. Você pode inovar no estilo de venda também, por exemplo, oferecendo um cachorro quente por quilo – que está em alta em Osasco! Milho, ervilha, purê, batata palha… deixe o cliente escolher o que quiser e pese o lanche no final. Dependendo da quantidade de clientes, pode valer a pena receber pagamentos no cartão.

3. Ofereça variedade

Amplie a sua oferta de produtos. “Dependendo do município, é proibido vender bebida alcoólica no carrinho, mas você pode oferecer sucos naturais, refrigerantes, colocar chocolates no caixa… tudo pode se tornar lucro”, orienta a especialista do Sebrae. Expor doces e outros produtos caseiros no caixa são mais marcantes do que itens comprados, saiba dessa? Então, entre em contato com aquela vizinha que faz trufas caseiras ou doces para vender e proponha uma parceira: você divulga esses produtos contanto que ela cobre um preço de atacado para você!



Quer conquistar de vez o seu público? Descubra como fazer o cliente voltar ao seu negócio.

* Os valores foram consultados em agosto de 2014 e estão sujeitos a alterações.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.