Vale a pena deixar a dívida prescrever?

  • Google+
  • LinkedIn

Se você está endividado e acredita que compensa deixar a dívida caducar, descubra o que acontece após cinco anos 



Em quanto tempo uma dívida no banco ou cartão de crédito prescreve (caduca)?

Provavelmente você já escutou alguém dizer que basta esperar cinco anos da negativação para a dívida sumir e o nome ficar limpo outra vez, não é? Mas não se deixe enganar: uma parte dessa história é um mito porque, na verdade, a dívida não some.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), quando o seu nome vai parar no cadastro de maus pagadores de empresas como Serasa e Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), ele deverá ser limpo automaticamente depois de cinco anos. Então, essa parte é verdade: mesmo sem quitar a dívida, o seu CPF volta ao normal após esse tempo.

O que é mito é a dívida deixar de existir. Quando ela prescreve ou “caduca”, isso não significa que você está liberado do pagamento. O motivo? Após cinco anos, o nome sai do cadastro dos negativados, mas o valor que você deve ainda não foi pago. Ou seja, a empresa pode continuar cobrando pela dívida.

Além disso, a regra estabelece que o nome deve sair apenas da Serasa e SPC. Ou seja, se você ficou devendo em um banco ele pode guardar essa informação nos seus próprios bancos de dados por muitos anos. Com isso, você pode ter dificuldades em pegar algum empréstimo nesse mesmo banco mesmo tendo passado os 5 anos.

O Simplic oferece empréstimo pessoal online. Solicite de R$ 500 a R$ 2.500 sem sair de casa e receba o dinheiro em poucas horas. Basta clicar aqui.

Sem contar que, durante esse período de espera para a dívida prescrever, você não consegue fazer nenhum financiamento e tem dificuldade para pegar empréstimos ou pedir parcelamentos de compras. Por isso, agora você já sabe que não compensa deixar a dívida prescrever! Se possível, negocie o valor e quite essa pendência o quanto antes.

Entenda como funciona a cobrança de uma dívida

Se você tem uma dívida no banco ou no cartão de crédito que deixou de pagar, o próprio banco ou cartão de crédito tentará fazer a cobrança. Caso não tenha resultado é comum o banco ou empresa de cartão de crédito vender essa dívida para uma empresa especializada em cobrança – e tanto o banco quanto a empresa de cartão de crédito tem direito de fazer isso.



Essas empresas de cobrança são especializadas em cobrar devedores. E o objetivo delas é conseguir o máximo de acordos para recuperar o dinheiro. Por isso, às vezes acontece de uma dívida que o banco não estava mais cobrando, de repente uma empresa de cobrança volta a entrar em contato com você com frequência.

Meu amigo falou que dívida no banco ou no cartão caduca. Como é possível?

Na verdade o que acontece é que após muitas tentativas de cobrança o banco e empresa de cartão de crédito vendem essa dívida para as empresas especializadas de cobrança. Depois essas empresas de cobrança vão fazer mais várias tentativas. Dependendo do valor da dívida, em certo ponto as empresas desistem de cobrar pois entendem que o custo de cobrar está mais alto do que o dinheiro que tem a receber.



Por isso muita gente fala que dívida com banco ou cartão de crédito caduca. Só que isso é meia verdade. O fato é que a dívida continua existindo e você nunca sabe se a empresa irá desistir da cobrança ou não. Por isso, se você tem condições, procure negociar um acordo para quitar a dívida e tire o problema da frente.

Confira quais os cinco passos para limpar o seu nome.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.