Renegocie sua dívida com a faculdade

  • Google+
  • LinkedIn

Coloque em prática três passos importantes para negociar uma nova forma de pagamento das mensalidades do seu curso que estão atrasadas 

shutterstock_43748185



 

Estar em dívida com a faculdade não é uma situação agradável, mas você não precisa deixar o fantasma da cobrança atrapalhar seus estudos. Afinal, sempre existe uma forma de resolver essa pendência, e uma delas é negociar o que você deve.

As faculdades costumam estar abertas a essa conversa, principalmente se você mantinha o pagamento em dia, mas se atrapalhou por causa de um imprevisto. Nesse caso, não perca tempo: procure a área financeira da sua faculdade e tente chegar a um acordo que seja bom para as duas partes!

Quer saber como resolver essa dívida? Confira dicas importantes que você pode colocar em prática quando for negociar sua pendência financeira.

3 passos na hora de renegociar

1. Construa credibilidade

Demonstrar interesse em resolver sua dívida pode ajudar na hora de renegociar. Por outro lado, ter um alto número de faltas ou um histórico de notas ruins passam a impressão de que o estudo não é prioridade pra você.

O que fazer: em vez de usar o telefone para negociar o pagamento, marque uma conversa que será feita pessoalmente. Se você vai com frequência às aulas e está melhorando as notas a cada semestre, use estas informações para comprovar que você tem interesse em resolver a dívida e continuar estudando.

2. Apresente uma justificativa para o atraso

Mostrar que você está com dificuldade para pagar pode ser um fator positivo na renegociação. Então, além da possibilidade de negociar uma nova forma de pagamento da sua dívida, você pode perguntar sobre as bolsas de estudo que a faculdade oferece.

O que fazer: reúna documentos que comprovem sua dificuldade financeira, como cópias de contas dos últimos seis meses, holerite e declaração de Imposto de Renda, recibos de consultas médicas e odontológicas. Assim, fica mais claro para a instituição que a dívida não foi resultado de uma irresponsabilidade.



3. Seja responsável no acordo que fizer

Muita atenção na hora de assinar o contrato de renegociação: lembre que você terá que pagar as prestações atrasadas além da mensalidade atual. Por isso, certifique-se que a conta cabe no seu orçamento para não entrar em dívida com a faculdade novamente.

O que fazer: coloque no papel o valor da parcela da sua renegociação e o valor da mensalidade da faculdade. Não se esqueça de incluir os reajustes que acontecem anualmente. Faça as contas dos novos gastos mensais e pense se conseguirá mudar o orçamento por um período. Isso facilita na hora de organizar seu orçamento!

Como não se endividar novamente

Além de tentar uma bolsa de estudo na própria faculdade, existe a possibilidade de financiar o curso. O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi criado pelo Ministério da Educação e pode ser liberado para alunos que já começaram o curso. As regras são estas:

1. Ter renda familiar mensal menor do que 20 salários mínimos;

2. Escolher um curso presencial em uma faculdade particular que tenha parceira com o Fies;

3. Ter feito o Enem do ano em quem entrou na faculdade ou do ano anterior;



4. Apresentar fiador quando solicitar o financiamento.

Como os juros do Fies são menores do que em outros financiamentos, vale a pena conhecer mais sobre este programa e garantir a sua graduação.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.