Quando vale a pena trocar a dívida?

  • Google+
  • LinkedIn

Quem já tentou negociar as dívidas atrasadas e não conseguiu resolver essa essa situação pode substituir as contas por uma dívida única ou tentar o pagamento em outro banco

shutterstock_182417240



Ter uma dívida em atraso sempre traz muitos problemas, como a cobrança de juros e a negativação do seu CPF. Se você já tentou renegociar o pagamento, mas a conversa não deu certo, outra forma de resolver essa pendência é trocar a sua dívida.

É importante avaliar cada caso, mas existem duas situações que costumam funcionar para a maioria das dívidas. Confira quais as saídas mais comuns para trocar a sua dívida e decida se vale a pena ir por este caminho!

2 situações para substituir a sua dívida

1. Trocar várias por apenas uma

Isso significa que você vai pegar um empréstimo no valor suficiente para quitar todas as dívidas e, então, terá que pagar somente as parcelas deste novo crédito. Mas antes de fazer isso, é preciso confirmar que a troca vale a pena. Como? Descubra se o valor pago no novo empréstimo será menor do que o dinheiro você pagaria somando todas as dívidas anteriores.

Compare as taxas de juros

Se você não tem os valores totais das dívidas e do novo empréstimo, compare as taxas de juros de cada um, além do Custo Efetivo Total (CET) da sua dívida. Ele mostra todas as taxas que estão sendo cobradas na dívida e, dessa forma, dá para comparar quem cobra tarifas maiores – que será a empresa com a dívida mais cara.

Fique ligado! Não se anime com o novo empréstimo somente porque ele tem parcelas menores. Essa dívida pode ter um custo final mais caro do que as suas dívidas anteriores juntas – e você descobre isso comparando os juros e a CET, ok?

Quando a troca vale a pena



Cartão de crédito ou cheque especial, por exemplo, são as cobranças que possuem as taxas mais caras, então sempre será vantajoso se livrar dessas dívidas o quanto antes. Quando o valor da dívida estiver muito alto, talvez seja o momento de pegar um empréstimo e quitar essa cobrança.

Importante! a troca só é vantajosa se você tem certeza que vai conseguir pagar o novo empréstimo. Trocar várias dívidas por outra que não cabe no seu bolso não vale a pena: você terá todo o trabalho para fazer a troca e ficará com o nome sujo do mesmo jeito.

Troque dívidas caras por uma mais barata. Solicite um refinanciamento de imóvel

2. Fazer a portabilidade de crédito

A portabilidade de crédito acontece quando você leva a sua dívida para outro banco. Este novo banco paga o anterior, quita o que estava pendente e faz uma nova dívida com você.

Quando vale a pena

Para analisar se as condições da nova dívida estão melhores do que a anterior também é necessário solicitar o CET para o banco que você deseja ir. A troca será boa apenas se o novo banco tiver um CET menor do que o banco atual.



Saiba como fazer a portabilidade

Importante! Se você tem planos de quitar o restante da sua dívida à vista, a portabilidade pode não ser uma vantagem: dívidas que estão há mais tempo no mesmo banco podem receber descontos maiores em pagamento à vista. Converse com o seu gerente e compare as vantagens.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.