7 museus imperdíveis para conhecer a cidade de São Paulo

  • Google+
  • LinkedIn

Localizados principalmente no centro da capital, acervos culturais guardam boa parte da história da cidade – e podem ser visitados de graça!

museus imperdíveis para conhecer a cidade de São Paulo



Será que você conhece os acontecimentos mais importantes da história de São Paulo? E, que apesar de não ter sido a capital do Brasil, a cidade abrigou personagens importantes da história do país? Isso e muito mais você pode descobrir de graça nos museus espalhados pela cidade. Fique por dentro de sete alternativas e saiba o que elas reservam para você!

1. Museu do Tietê

Nem todo mundo sabe, mas o rio Tietê já foi palco de importantes competições esportivas, como remo, natação e até saltos ornamentais! Estas e muitas outras curiosidades sobre a história do rio mais famoso de São Paulo estão no Museu do Tietê, localizado dentro do Parque Ecológico do Tietê, na zona leste. Lá, você encontra fotos, informações e amostras de água das várias cidades por onde ele passa. O parque também conta com trilhas, quadras esportivas, ciclovias e uma biblioteca com livros, maquetes e mapas do rio – tudo de uso gratuito! Se quiser uma visita monitorada com educador, é preciso agendar horário.

Horário: Das 8h às 17h.

Endereço: Rua Guira Acangatara, 70, Cangaíba – São Paulo.

Contato: (11) 2958-1477.

Mais informações aqui.

2. Museu da Energia de São Paulo

Por meio de equipamentos e atividades interativas, o museu conta a história do desenvolvimento da indústria, da urbanização e da energia na capital. A casa onde fica o centro também é histórica: pertenceu a Henrique Santos Dumont, irmão do aviador Alberto Santos Dumont. Atualmente, o local está com a exposição “Tempos de energia”, que expõe aparelhos domésticos antigos e maquetes de sistemas de geração de energia.

Horário: De terça a sábado, das 10 às 17h.

Endereço: Alameda Cleveland, 601, Campos Elíseos – São Paulo.

Contato: (11) 3333-5600.

Mais informações aqui.

3. Memorial de 32

O dia 9 de julho de 1932 foi uma das datas mais marcantes na história dos paulistanos: neste dia, aconteceu a Revolução Constitucionalista de 32, também conhecida como Guerra Paulista. A revolução tinha como objetivo derrubar o governo da época e instaurar uma nova constituição no país. Toda a história dessa luta pode ser conferida no Centro de Estudos José Celestino Borroul, o Memorial de 32, que reúne mais de quatro mil livros e 150 mil jornais sobre a revolução.

Horário: De segunda a quinta, das 12 às 18h.

Endereço: Rua Benjamin Constant, 158, 4° andar, Sé – São Paulo.

Contato: (11) 3104-5050.

Mais informações aqui.

4. Edifício Copan

Um dos principais cartões postais de São Paulo, o edifício Copan foi projetado nos anos 50 pelo arquiteto Oscar Niemeyer. A construção é famosa pelas linhas em formato de ondas. O Copan também é conhecido por ser praticamente uma cidade dentro de São Paulo: o edifício conta com 1.160 apartamentos residenciais e aproximadamente cinco mil moradores. A vista do alto vale a pena: você observa a cidade a 115 metros de altura (35 andares). Se quiser visitar o local em um grupo com mais de 10 pessoas, precisa agendar um horário com antecedência por e-mail: [email protected].

Horário: De segunda a sexta, às 10h30 ou às 15h30.

Endereço: Avenida Ipiranga, 200, República – São Paulo.



Contato: (11) 3259-5917.

Mais informações aqui.

5. Bovespa

O prédio da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa) pode ser visitado gratuitamente de segunda a sexta-feira. Além de conhecer pessoalmente a Bolsa, você pode aprender sobre a história do local e da economia brasileira, por meio do museu e do cinema 3D da Bovespa.

Horário: De segunda a sexta-feira, das 9 às 17h.

Endereço: Rua XV de novembro, 275, Centro – São Paulo.

Contato: (11) 2565-6826.

Mais informações aqui.

6. Solar da Marquesa

Localizado no centro da cidade, o Solar da Marquesa tem esse nome porque era a casa da Marquesa de Santos, uma das mais famosas amantes do imperador Dom Pedro I. Ela morou no imóvel entre os anos de 1834 e 1867 e realizou muitas festas no local. Apesar de ter passado por algumas reformas por conta dos moradores posteriores, a casa mantém parte da arquitetura de quando abrigava a dama paulista. Atualmente, está em cartaz no local uma exposição com quadros, documentos, objetos e móveis que contam a história da Marquesa.

Horário: De terça a domingo, das 9 às 17h.

Endereço: Rua Roberto Simonsen, 136, Sé – São Paulo.

Contato: (11) 3241-1081.

Mais informações aqui.

7. Casa Modernista

Esta casa é a primeira obra de arquitetura modernista do Brasil. Ela foi planejada pelo arquiteto Gregori Warchavchik em 1927 e construída em 1928. Até os anos 70, o arquiteto e a esposa Mina Klabin (filha de um dos principais industriais da cidade) moraram na Casa Modernista com os filhos. Hoje, a casa virou museu e objeto de estudo de arquitetos do mundo todo.

Horário: De terça a domingo, das 9 às 17h.

Endereço: Rua Santa Cruz, 325, Vila Mariana – São Paulo.

Contato: (11) 5083-3232



Mais informações aqui.

Veja também!

Quer mais cultura de graça na capital? Confira quatro museus (gratuitos!) que não podem ficar de fora da sua lista.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.