Ande de carona para economizar tempo e dinheiro

  • Google+
  • LinkedIn

Quem procura ajuda para dividir as despesas com combustível, pedágio e veículo, pode fazer parte de grupos na internet para encontrar ou se tornar um “caronista”. Confira!

viagem-carona



Quando você precisa fazer uma viagem, prefere ir de ônibus ou de carro? Viajar de carro costuma ser mais rápido comparado a uma viagem de ônibus, porém os gastos são maiores. Uma opção para não abrir mão do veículo – e ainda economizar dinheiro – é viajar de carona! Já pensou nisso? E se você não conhece ninguém para oferecer ou pedir uma carona, use a internet. Existem grupos nas redes sociais e em sites específicos que reúnem quem busca companhia para viajar junto. É claro, você precisa tomar alguns cuidados. Então, veja a seguir como conseguir uma carona segura pela internet!

Como pegar ou oferecer carona para viajar

Pelas redes sociais

Existem grupos específicos no Facebook, por exemplo, para oferecer ou procurar uma carona. Geralmente, o nome do grupo já mostra quais as cidades ele cobre, por exemplo, “Caronas São Paulo – Campinas”. Para procurar caronas por lá, você pode digitar “Caronas” na barra de busca e os nomes das cidades de origem e destino para onde você pretende ir. Muitos desses grupos são fechados, por isso, é preciso enviar uma solicitação ao administrador para entrar. E você pode fazer isso clicando na opção “Participar do grupo”, disponível do lado direito da página do grupo.

Normalmente, quem está procurando ou oferecendo uma carona publica no grupo a cidade de onde está saindo e a cidade para onde vai, além do dia, horário e valor cobrado para cada pessoa que irá junto. Alguns informam também um ponto de encontro na cidade e o local onde deixará os “caronistas” quando chegarem à cidade de destino. Quem ficar interessado pode comentar a postagem no grupo, enviar mensagem privada pelo Facebook ou entrar em contato por telefone, caso conste o telefone na descrição da carona.

Por sites de carona

Existem alguns sites específicos para caronas, como o Carona Solidária. Para utilizá-lo, é preciso fazer um cadastro no site ou conectá-lo por sua conta do Facebook e Twitter. O portal também pede para você inserir algumas informações pessoais, como nome completo, telefone e endereço.

Vale conferir outros portais para procurar ou oferecer caronas! Por exemplo, o Caronas.com e Carona Fácil, que também exigem um cadastro para utilizá-los.

Quanto custa viajar de carona

Geralmente, o preço cobrado por passageiro corresponde à metade de uma passagem de ônibus para o mesmo destino. Alguns motoristas ainda limitam o número de caronistas a três pessoas para garantir o conforto. E a soma dos valores cobrados para três passageiros já é suficiente para o condutor cobrir todos os gastos da viagem.

Quais cuidados você precisa ter ao pegar carona

Antes de pegar uma carona por um desses sites ou pelas redes sociais, é muito importante pensar na sua segurança. Se você não conhece quem está oferecendo ou pedindo a viagem, é fácil visualizar o perfil do caronista pelas redes sociais. Veja se ele tem amigos em comum com você, de qual cidade ele é, onde estudou, entre outras informações. Se encontrar algum amigo em comum, peça informações ao seu conhecido. “Geralmente, eu pego carona com alguém que meus amigos conhecem. Eu sempre vejo antes o perfil da pessoa no Facebook, olhando se ela tem amigos em comum comigo. Nunca viajo com ninguém totalmente desconhecido”, conta a relações públicas Raquel Ticianelli, que costuma oferecer e também pegar caronas pela rede social.

As vantagens da carona

A economia de tempo e dinheiro está entre os principais motivos para pegar ou oferecer uma carona. Em relação aos ônibus, viajar de carro é mais rápido e, se as despesas forem divididas com outros passageiros, esta opção também fica mais barata. “Do ponto de vista dos motoristas, o motivo principal para optar pela carona é a diminuição do custo da viagem. Mas também vejo muita gente que oferece pela coletividade e para ter alguém com quem conversar durante o trajeto”, afirma a estudante Flora Sati, fundadora de dois grupos de caronas no Facebook. O contato e as possíveis amizades podem ser outras vantagens para quem opta por viajar dessa forma. “Por causa das caronas, me aproximei mais de uma menina com quem já tinha contato e hoje somos mais amigas. Também reencontrei muitas pessoas”, conta Raquel.

Sem contar que viajar de carona pode ser uma das poucas alternativa para cidades onde as linhas não chegam, como acontece com o estudante Matheus Rizzi, de Pouso Alegre (MG) que foi estudar em Londrina (PR). “Não tem ônibus direto de Londrina para a minha cidade. Então, eu precisava pegar um ônibus para São Paulo, desembarcar na rodoviária da Barra Funda e ir até a rodoviária do Tietê para embarcar para Minas. Eu gastava em torno de 14 horas e 130 reais com essa viagem”, conta o ex-aluno da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Ao perceber que muitos estudantes da sua universidade passavam por situações semelhantes, ele resolveu criar o grupo UEL – Caronas no Facebook, que hoje conta com mais de 9 mil membros. “A UEL atrai muitos alunos de fora da cidade e estudantes sempre querem economizar”, conta. No grupo são postados diariamente ofertas e pedidos de carona e, como a maior parte das viagens são demoradas, os motoristas escrevem por quais cidades irão passar no caminho. “Geralmente, eu conseguia carona apenas de Londrina até São Paulo, mas só com isso eu já economizava em torno de R$ 30 e quase 3 horas de viagem”, conta Matheus.

A questão ambiental é outro benefício de dividir o carro. Um veículo emite 130 gramas de gás carbônico por quilômetro rodado. Em uma viagem de São Paulo até Campinas, por exemplo, são emitidos cerca de 11.050 gramas do poluente. Daí o cálculo é simples: se apenas um carro gasta tudo isso, cinco gastariam cinco vezes mais! Portanto, juntar cinco viajantes em um mesmo veículo prejudica menos o meio ambiente!



Também dá para pegar carona para andar dentro da cidade

O portal Caronetas encontra pessoas que vão para o mesmo destino que você, pode ser para outra cidade ou para pontos na região. Empresas e pessoas físicas podem se cadastrar gratuitamente por aqui. É necessário se logar ao Facebook para utilizar o sistema, que cria grupos com os usuários do mesmo trajeto. “A diferença do Caronetas para os outros grupos do Facebook é que ele só dá o acesso ao seu perfil para quem demonstrar interesse pela viagem. Então, o sistema lê a postagem oferecendo carona e viabilizar o encontro de passageiros com motoristas, de acordo com os caminhos em comum”, explica Marcio Nigro, empresário e fundador do site.

Já as empresas precisam fazer um cadastro corporativo. Dessa forma, todos os funcionários podem utilizar o Caronetas pelo e-mail de trabalho, o que aumenta a segurança porque só e-mails corporativos podem ser cadastrados. No próprio site, você escreve a origem e o destino para o portal indicar quem pode ir com você. “A viagem que mais contemplamos é a de ida e volta do trabalho. Por meio do Caronetas, as pessoas descobrem que existem 15 funcionários que fazem o mesmo trajeto que elas todos os dias”, afirma Marcio.

Quanto custa viajar pelo Caronetas?

O portal sugere a cobrança de 1/5 do valor da tarifa de táxi por passageiro (R$ 0,50 por quilômetro rodado e R$ 3 para estacionamento), mas a escolha é do próprio motorista. “Tem até quem não cobra nada porque existem pessoas que buscam companhia para viajar junto por necessidades de segurança. Uma pessoa acompanhada no carro é menos abordada do que se estivesse sozinha”, conta o empresário.

E não precisa tirar a mão do bolso para pagar a sua carona: o sistema trabalha com milhagens, ou seja, antes de você procurar a carona, você compra com o seu cartão de crédito as caronetas, que são as moedas do site (uma caroneta equivale a um real), e sempre que você faz uma viagem, elas são enviadas para o motorista de acordo com o preço que ele estipulou. E quem dá carona troca as caronetas por produtos ou serviços oferecidos pelo portal. “Vamos supor que uma pessoa acumule duas mil caronetas em três meses. Nesse caso, ela pode trocá-las por um iPhone no nosso site”, exemplifica Marcio.

Você também pode oferecer ou procurar caronas por meio do aplicativo do Caronetas, por enquanto exclusivo para aparelhos Android.

A Konkero testou!

Caro leitor, eu recorro quase sempre aos grupos de caronas do Facebook quando preciso fazer uma viagem. E, além dos cuidados já mencionados acima, dou mais algumas dicas para quem vai de “caronista”: fique atento ao horário! Caso você perceba que vai atrasar, avise! Também preste atenção aos cancelamentos. Se você combinou carona com alguém e precisar cancelar, procure avisar com antecedência. Assim, o motorista terá tempo para procurar outro passageiro e não terá tanto prejuízo. Mas caso você seja o motorista, os passageiros que iriam com você poderão encontrar uma nova carona!



Outro detalhe é não se esquecer de que o dono do veículo não é seu motorista particular! Portanto, dispense a cara amarrada e o fone de ouvido! Viajar com pessoas diferentes no carro pode resultar em boas conversas. E bater um papo com o motorista é uma forma de deixá-lo mais acordado ao volante! Só não vá distraí-lo, hein? Boa viagem!

Veja também!

Quer aumentar a economia? Use aplicativos que calculam o que vale mais a pena: álcool ou gasolina!





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.