Aprenda a escapar de três golpes financeiros

  • Google+
  • LinkedIn

Aprenda-a-escapar-de-três-golpes-financeirosSe você já recebeu ligações para confirmar dados da conta bancária ou abriu e-mails que pareciam confiáveis, mas traziam links para você acessar, cuidado: estes contatos podem ser golpes perigosos.

Você não consegue evitar as tentativas de roubo do seu dinheiro, mas está no seu controle não cair nestas armações. Por isso, confira três tipos de armadilhas que ainda são comuns e aprenda a proteger a sua grana!



Ligações de empresas

Se alguma empresa ligar para confirmar dados pessoais ou do seu cartão, não passe nenhuma informação. “Em geral, bancos e outras instituições não fazem esse tipo de renovação de cadastro por telefone”, explica o porta-voz do Serviço Central de Proteção ao Crédito, Fernando Cosenza. “Se isso acontecer, peça para o atendente informar o telefone da companhia, e ligue em seguida para checar se este é o contato da empresa”, ensina ele.

Confirme dados apenas quando você ligar para o banco na intenção de atualizar informações. Se o contrário acontecer, desconfie!

E-mails suspeitos

 Da mesma forma que grandes empresas não pedem confirmação de dados por telefone, também não têm o hábito de pedir informações por e-mail. “Nunca abra mensagens suspeitas. Se o e-mail vier de uma empresa que você conhece, prefira entrar em contato com ela por telefone”, orienta a economista do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Ione Amorim.

Em muitos casos, estas mensagens são vírus e roubam as informações pessoais que você digita no computador, como as senhas de cartões e contas bancárias. “Além de evitar clicar nestes e-mails, procure manter o antivírus atualizado”, conta Fernando Cosenza. Veja opções gratuitas de antivírus aqui.

Para aumentar a segurança das suas informações, evite acessar e-mail e sites de bancos em computadores públicos, em lan house ou biblioteca, por exemplo.



Contato por cartas

Um golpe comum neste caso acontece quando o criminoso envia uma correspondência fingindo ser uma empresa que sorteou seu nome em um concurso para ganhar um prêmio. Com essa justificativa, ele pede para o morador preencher a carta com os dados pessoais e enviar de volta. “Por isso, nunca forneça esses dados e não preencha nenhum tipo de cupom”, reforça a economista do Idec.

Teve os documentos ou informações bancárias roubadas?

“Neste caso, o primeiro passo é fazer um boletim de ocorrência”, explica o advogado criminalista Henrique Zelante, do escritório San Juan Araujo Advogados.



Se você teve o cartão de crédito roubado, deve pedir o cancelamento dele no banco – além de fazer o boletim de ocorrência. Caso perceba que alguém usou seu cartão antes do cancelamento, avise o banco o quanto antes.

No caso do roubo dos documentos, o seu principal cuidado é consultar se alguém usou tanto o RG quanto o CPF para compras que deixam seu nome sujo.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.