6 dicas para se dar bem nas liquidações

  • Google+
  • LinkedIn

5-dicas-para-se-dar-bem-nas-liquidaçõesCom a intenção de esvaziar o estoque, aumentar as vendas ou atrair clientes, muitas lojas baixam os preços e promovem as irresistíveis liquidações.

Sem dúvida, estas são ótimas oportunidades para gastar menos nas compras que você precisa fazer. Por outro lado, comprar apenas porque o preço caiu pode prejudicar bastante o seu orçamento familiar.



Para garantir que você fará as melhores escolhas, confira cinco dicas que protegem o seu bolso e controlam sua empolgação na hora de gastar!

1. Faça um planejamento. Antes de sair para as lojas, pense em todas as contas que você precisa pagar neste mês. Depois, calcule o dinheiro que sobra e qual parte deste valor será destinado às compras. “A compra do produto não pode afetar o orçamento familiar”, explica o advogado da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), David Passada. O jeito é determinar um limite e fazer o possível para não estourar essa quantia.

Dica: Faça esse exercício mesmo que você não tenha a intenção de comprar nada. Assim você fica preparado se encontrar uma liquidação e consegue manter o controle.

2. Compare os preços anteriormente. Nem sempre a placa de liquidação garante que os produtos estão com preços realmente baratos. Algumas lojas não oferecem grandes descontos e esperam que o consumidor não perceba isso. “É preciso pesquisar bem os preços para não ser vítima de uma falsa liquidação”, alerta o advogado da Proteste.

Então, pesquise os preços em outras lojas e também na internet antes de fechar a compra. Você pode, por exemplo, usar sites especializados em comparar preços de produtos entre as lojas online.

3. Reflita o quanto você quer o produto agora. Se a grana está curta neste mês, que tal adiar a compra? Você não precisa desistir, mas se não existe urgência, pense se não vale a pena se programar antes. “Você deve se perguntar se precisa mesmo desse produto e se vai usá-lo caso feche a compra”, orienta o diretor de relações institucionais da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Luis Augusto Ildefonso. Não se preocupe em perder a oferta porque as liquidações acontecem durante todo o ano.



4. Prefira o fim da liquidação. Para economizar ainda mais, você pode esperar até o fim da temporada dos preços promocionais e pagar menos pelos produtos. “Nas liquidações outono-inverno, por exemplo, os lojistas costumam diminuir ainda mais os preços quando a estação já está no fim”, indica o diretor da Alshop. Os comerciantes diminuem o valor para vender todos os produtos. Então aproveite essa oportunidade porque o estoque pode se esgotar em um piscar de olhos!

5. Evite peças com defeitos. Se você gostou de uma roupa com falha na costura, pense no valor que vai gastar para consertar esse problema. Caso valha a pena, levar a peça pode ser vantajoso. Produtos em exposição, como GPS ou celular, costumam receber grandes descontos. Mas a durabilidade deles já diminuiu e você corre o risco de sair no prejuízo em pouco tempo.  Então, antes de fechar a compra, pare alguns minutos e decida se o negócio é interessante para você.



Mas lembre: mesmo se comprar uma peça com defeito, você ainda pode trocá-la. “Se o defeito estiver descrito na nota fiscal, não é possível trocar a peça por causa dele. Mas se surgir outro problema não avisado pelo lojista, é direito do consumidor trocar esse produto”, ensina David Passada.

6. Informe-se sobre a política de trocas. Não é sempre que as lojas aceitam devoluções de peças em liquidação. “Alguns estabelecimentos trocam as peças sem defeitos para atrair mais clientes, mas isso não é obrigatório”, conta o advogado da Proteste. Caso fique com alguma dúvida, informe-se na loja e saiba quais são os seus direitos nessa compra.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.