Passear com cachorro dá mais dinheiro do que você imagina!

  • Google+
  • LinkedIn

Você gosta de animais? Então saiba como ganhar mais de R$ 200 por mês com este bico divertido

Passear com cachorro dá mais dinheiro do que você imagina



Quem tem um animal de estimação precisa se preocupar em levá-lo para passear algumas vezes por dia. Mas nem sempre os donos desses bichinhos têm tempo livre para isso – e aí esta uma ótima oportunidade para um bico!

Que tal ser a pessoa que leva os cachorros para passear? Na cidade de São Paulo, assim como em outras grandes cidades, essa prática é cada vez mais comum. Então, se você tem um horário flexível para fazer bicos, esta pode ser a sua chance.

Mas como começar?

Você pode espalhar anúncios pelo seu bairro e divulgar o novo trabalho para os vizinhos. Segundo Paulo Carreiro, empresário que fundou a Dogwalker, um caminho é ir até o cliente, ou seja, oferecer o seu serviço em locais onde estão os donos de cachorros, como parques, praças ou clínicas veterinárias.

O bico vale a pena

Paulo contou que ganhava cerca de R$ 200 por mês fazendo um passeio por dia durante todos os dias por semana. E dá a dica: o grande segredo está em conquistar clientes fixos! Dessa forma, o seu bico passa a trazer uma renda previsível para o orçamento.

Ganhe mais com o bico

O último censo realizado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP) apontou um crescimento de 60% na quantidade de cães entre 2002 e 2008 em São Paulo. Só na capital paulista são 2,4 milhões de cachorros e isso mostra o potencial que existe nessa área. Agora, confira quatro dicas para ter sucesso com esse trabalho e aumentar a grana do mês:

1. Divulgação é essencial. Comece espalhando panfletos pelo prédio e pela sua vizinhança. É mais comum as pessoas deixarem os animais com alguém conhecido ou de confiança.

2. Amplie o seu público alvo! Você pode ser passeador de cães de clientes que têm algum tipo de deficiência ou problema de saúde, afinal eles também precisam de ajuda e podem se interessar por esse tipo de serviço.



3. Escolha um critério e tabele os preços: pode ser o tempo do passeio, o porte do animal, o percurso que será feito. Dessa forma, você tem mais controle sobre o seu orçamento.

4. Estabeleça uma rotina. Ao escolher um período do dia e a quantidade de passeios por cliente você organiza o seu tempo e faz o dia render mais.

Um bico que deu certo

Paulo Carreiro, 37 anos, começou neste mercado em 2002. Por ter alguns cachorros, ele ia ao parque com frequência levá-los para um passeio e aproveitava esse momento para conversar com outros donos de animais. Uma destas conhecidas engravidou e pediu para Paulo passear com o cachorro dela durante alguns meses. “Naquele momento eu percebi que isso poderia se tornar um trabalho”, conta o empresário.

Aos poucos, o número de clientes aumentou, então, Paulo dividia o trabalho e o salário com um amigo. “No começo o lucro compensava como uma renda extra, algo na faixa de R$ 200 por mês, sendo que eu trabalhava durante poucas horas, mas em todos os dias da semana”, explica.

Dois anos depois, Paulo estava decidido a ganhar mais neste mercado e, por isso, resolveu investir uma grana e montar uma empresa. Para tornar a sua marca conhecida, ele produziu cartões em uma papelaria, camisetas de divulgação e lançou o site da empresa.

Correr esse risco deu certo! Ele fundou a Dogwalker e, atualmente, tem uma equipe com 12 profissionais treinados e uma creche para os cachorros. “Antes era só um bico, mas hoje eu vivo da renda que eu tenho com a Dogwalker”, comemora Paulo.



E um dos motivos para essa história ter sido um sucesso foi o esforço na divulgação do serviço. “No começo, as pessoas ficavam sabendo do trabalho pela indicação dois outros, então, era uma divulgação boca a boca e isso fazia o serviço se espalhar pelo bairro”, lembra o empresário.

E esta dica simples também pode ser valiosa para você: se quiser tornar seu trabalho conhecido, conte o que está fazendo para todos que conhece!





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.