Nota fiscal paulista x Nota fiscal paulistana: quais as diferenças?

Você sabia que existem dois programas de benefícios para quem pede nota fiscal? Entenda quais são as diferenças entre eles.

Muitas pessoas não sabem, mas existem dois programas diferentes que oferecem recompensas para os cidadãos que pedem nota fiscal, seja na compra de produtos ou na contratação de serviços. São eles: o programa Nota Fiscal Paulista, do Governo do estado de São Paulo, e o programa Nota Fiscal Paulistana – que agora também é chamado de “Nota do Milhão” -, da Prefeitura de São Paulo.

Ambos oferecem benefícios aos cidadãos, no entanto, o programa do Governo do estado leva em consideração somente as notas fiscais de produtos e o programa da Prefeitura de São Paulo leva em conta as notas fiscais de serviços – que você pede em salão de cabeleireiro, estacionamentos, etc.

Confira como funciona cada um dos programas e nunca mais confunda os dois!

Programa Nota Fiscal Paulistana – Nota do Milhão

Administrado pela Prefeitura de São Paulo, o Programa Nota Fiscal Paulistana foi criado como uma forma de recompensar os cidadãos que tem o hábito de pedir nota fiscal sempre que contratam algum serviço, como cabeleireiro, por exemplo, além de incentivar quem não tinha esse hábito. Inicialmente, o programa devolvia parte do imposto pago pelo cidadão, valor este que poderia ser creditado em sua conta ou usado para pagar parte do seu IPTU.

Atualmente, o Programa Nota Fiscal Paulistana passou por algumas alterações, inclusive o seu nome mudou para Programa Nota do Milhão. Com as novas regras, o cidadão deixa de receber o reembolso de parte do imposto pago, no entanto, a cada nota fiscal de serviço gerada na cidade de São Paulo, ele recebe um cupom para participar do sorteio de 1 milhão de reais – havendo um limite de até 100 cupons por CPF para cada sorteio.

Os sorteios serão realizados no 5º dia útil de cada mês pela Caixa Econômica Federal e terão transmissão ao vivo na internet. Todos os meses uma pessoa ganhará 1 milhão de reais, exceto no mês de dezembro, em que o prêmio será de 2 milhões.

Para cada sorteio, serão válidas as notas fiscais geradas até o dia 25 do mês anterior. Notas geradas após essa data, serão consideradas para o próximo sorteio. E, caso seja o ganhador do prêmio, o cidadão pode escolher entre ter a quantia creditada em sua conta, ou usar o valor para quitar o IPTU.

Dica!

É preciso estar sempre atento ao seu cadastro no site da Nota Fiscal Paulistana – Nota do Milhão, para conferir os resultados dos sorteios, afinal, essa é a única maneira de descobrir se você foi o ganhador.

Programa Nota Fiscal Paulista

Administrado pelo Governo do Estado de São Paulo, o programa Nota Fiscal Paulista foi criado para devolver aos cidadãos parte do valor pago em impostos sobre produtos. Diferente do programa Nota Fiscal Paulistana, aqui valem apenas as notas fiscais de produtos geradas em todas as cidades do estado de São Paulo.



Para fazer o resgate do saldo disponível no programa Nota Fiscal Paulista, é preciso que o cidadão consiga o mínimo de R$ 25 acumulados. A partir disso, sempre que houver um valor acumulado em seu cadastro, basta ele optar entre receber a grana em sua conta ou usá-la para pagar parte do IPVA.

Lembre-se: só é possível liberar o dinheiro da Nota Fiscal Paulista para uma conta corrente ou conta poupança que estejam no seu nome. A vantagem: ninguém consegue pegar a sua senha e transferir o crédito para outro lugar.

Veja também!




comentários