Nota fiscal carioca: o que é e como emitir - Konkero
ATENÇÃO! Nunca solicitamos depósito ou pagamento para liberação de empréstimo. Isso é ilegal.

Nota fiscal carioca: o que é e como emitir

Você tem uma empresa ou é MEI? Veja o que é a Nota Fiscal Carioca e saiba como emitir esse documento!

Toda empresa prestadora de serviço deve dar ao seu cliente uma nota fiscal, um documento importante para a própria empresa, que, com ela, é possível somar as receitas do empreendimento. Em todo o país, essa prática deve ser exercida, porém, o nome do documento é diferente em cada estado. No Rio de Janeiro, o nome é Nota Fiscal Carioca, e traz benefícios tanto para o empreendedor como para o consumidor final.

Mas, afinal de contas, o que exatamente é a Nota Fiscal Carioca? Como fazer para emiti-la? Confira agora as respostas para estas perguntas.

O que é a nota fiscal carioca?

A nota fiscal carioca é como um recibo que, obrigatoriamente, deve ser emitido sempre que houver cobrança por determinada prestação de serviço feita por uma empresa ou pessoa jurídica. A emissão desse recibo é fundamental para formalizar o negócio feito entre empresa e cliente, além de ser útil para o recolhimento de impostos.

Por ser uma Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NFS-e), a nota carioca não precisa de papel para ser emitida, pois é feita online. Além disso, também não precisa ser armazenada fisicamente,  economizando recursos com impressão e espaço para organização.

Como emitir a nota fiscal carioca?

Para emitir a nota fiscal carioca, acesse o site da Nota Carioca, selecione a opção “Acesso ao Sistema” e preencha os campos com seus dados – CPF ou CNPJ e Senha Web – ou, se você tiver certificado digital, você pode clicar na opção “Possui Certificado Digital?”.

Depois disso, clique em “Emissão de NFS-e”, selecione o cliente ou insira o CPF ou CNPJ dele, e complete o modelo na nota carioca, colocando o serviço prestado, qual o seu valor, entre outras informações.

Por que emitir a nota fiscal carioca?

A emissão da nota fiscal carioca é uma prática obrigatória. Ela permite que o estado saiba quanto dinheiro está sendo movimentado com a prestação de serviços e, assim, os impostos podem ser cobrados como devem. Quando a nota não é emitida, o prestador comete sonegação de imposto, o que pode trazer sérios prejuízos para o empreendedor e a empresa.

Além disso, a nota fiscal carioca também oferece benefícios ao consumidor final, como restituição de 10% do valor do ISS (Imposto Sobre Serviço) – os créditos acumulados podem ser abatidos no pagamento do IPTU. Saiba mais nesta matéria.

Veja também!