Como ter uma imagem profissional nas redes sociais

  • Google+
  • LinkedIn

3 dicas para turbinar o seu perfil e não cometer nenhum erro que possa prejudicar a sua contratação

como-ter-imagem-profissional-nas-redes-sociais



Diga-me qual o seu perfil e eu direi quem você é. Não tem jeito: hoje em dia, as redes sociais ajudam a construir a imagem que os outros têm a seu respeito. Quem faz contratações nas empresas também aproveita esse recurso para saber um pouco mais sobre os candidatos. E é aí que a situação pode ficar complicada. Segundo Renan Caixeiro, diretor da empresa E-Dialog, especializada em mídias sociais há 4 anos, a imagem das redes pode influenciar muito na seleção para cargos nas empresas. “Não estar nas mídias sociais não é necessariamente um problema. Mas ter uma imagem negativa é, sem dúvida, muito mais prejudicial e pode repercutir na decisão de uma seleção de emprego”, explica Renan. Se você tem Facebook, Twitter, LinkedIn etc, não corra o risco de passar a impressão errada. Confira três passos essenciais para ter uma boa imagem na rede!

1. Pesquise seu nome no Google

Se colocar no lugar do entrevistador é o primeiro passo para avaliar a sua imagem. “Coloque seu nome e sobrenome no Google e faça um mapeamento de tudo que aparece. Fatos que você nem lembrava podem surgir, de fotos antigas a comentários em blogs e fóruns”, alerta o diretor da E-Dialog. Fazer esse mapeamento, que vai além do Facebook, mostra qual a primeira impressão que um desconhecido terá quando fizer uma busca sobre você na internet.

2. Apague o que compromete sua imagem

Agora que você sabe quais informações estão por aí, é hora de fazer uma limpeza na sua imagem virtual. “Exclua ou torne privada toda foto que você não quer deixar disponível para seu entrevistador. Comentários ofensivos nas redes sociais é outro fator que causa uma má impressão”, revela Renan.

Não são só fotos que podem gerar uma impressão errada. “As pessoas tem impressão que falar nas redes sociais é como conversar com amigos, mas não é bem assim. Você fala para o mundo, e isso abre espaço para julgamentos”, avalia o profissional.



Comentários de cunho racistas ou muito politicamente incorretos podem fazer a empresa não querer associar a imagem dela a você. Demonstrar agressividade ou ser ofensivo pode não ser o que o entrevistador esteja procurando, é importante ficar atento. “Falar mal do antigo emprego é uma atitude que costuma pegar bem mal. Se você reclamou do último, quem garante que não vai reclamar desse também?” ressalta Renan.

3. Complete seu perfil



Mais do que eliminar as possibilidades de uma impressão negativa, construir uma imagem positiva é fundamental. “Mantenha seu perfil atualizado. O LinkedIn, por exemplo, tem se mostrado como uma ferramenta importante de contratação, além de ser um bom indicador profissional. Manter o seu perfil atualizado, não só nessa rede, e criar conexões pode fazer a diferença”, ressalta Renan, que já realizou contratações por meio da plataforma.

Quer saber mais sobre o LinkedIn? Aprenda a fazer o seu currículo online.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.