6 dicas para ser uma revendedora de sucesso!

  • Google+
  • LinkedIn

Quatro mulheres que trabalham nesse ramo contam as dicas para quem deseja alavancar a carreira como revendedora e, de quebra, ensinam a escapar das armadilhas que dão prejuízo

shutterstock_135088991



Revender cosméticos pode parecer um trabalho simples: basta mostrar os catálogos para as clientes e ganhar muito dinheiro! Mas a realidade não é bem assim. Como acontece em qualquer outro ramo, a revendedora precisa de planejamento e dedicação para divulgar o trabalho e aumentar as vendas. Além disso, existem regrinhas em relação ao treinamento e à comissão – que é o lucro do negócio!

Para garantir que você será uma ótima profissional, a Konkero conversou com revendedoras e trouxe as melhores dicas de quem trabalha no ramo. Confira!

1. Tenha muita motivação

Trabalhar com algo que você não gosta dificilmente vai gerar um lucro que pareça bom o bastante, principalmente se for um bico. Por isso, estar feliz com o seu trabalho é essencial para crescer no ramo. “Uma consultora deve gostar de pessoas, por exemplo, pois a nossa missão é fazer com que o outro se sinta importante. É primordial ter sonhos e ter vontade de alcançá-los, ter um motivo real para fazer com que você mereça e realize o melhor sempre”, indica a diretora nacional de vendas da empresa Mary Kay, Pati Veiga.

2. Seja persistente

Conquistar clientes não é fácil, então, vender os produtos do catálogo pode ser mais difícil do que você imaginava. “Muitas mulheres desistem antes de formar uma carteira fixa de clientes e começar a ganhar dinheiro, mas se tivessem tentado um pouco mais, provavelmente daria certo. É por isso que eu vejo a persistência como algo fundamental para a superação desse tempo de amadurecimento do negócio”, orienta Jéssica Guimarães, 21 anos, estudante de engenharia e revendedora de Avon, Natura, Mary Kay e Jequiti há seis meses. A estratégia nesse caso é procurar clientes e manter o contato. Ligue a cada troca de catálogo e peça ajuda das amigas para divulgar seu novo trabalho, por exemplo.

3. Marque as reuniões em grupo

Peça ajuda às amigas próximas e marque reuniões na casa delas! Assim, você mostra todos os seus produtos para um número maior de mulheres e pode, inclusive, fazer promoções que envolvam todas elas. Por exemplo, oferecer um brinde se cada uma levar pelo menos um produto!

4. Aproveite a troca de catálogo para baixar o preço

As revistas com os produtos mudam todo mês, e mesmo que não tragam lançamentos, você pode mostrar o novo catálogo para as clientes. Afinal, em muitos casos ela se esquece que você tem essa atividade. Um gancho para estar sempre presente, principalmente quando a linha não trouxer lançamentos, é fazer promoções a cada troca de catálogo! Escolha produtos que você sabe que pode baixar o preço sem ter prejuízo, mas que também sejam atraentes para a mulherada!

5. Faça promoções que terminam logo

Dessa forma, você faz o cliente decidir na hora se ele vai aproveitar o desconto ou não. Essa é uma técnica de venda bastante comum, que cria esse senso de urgência na compra – e que costuma aumentar as vendas. O que você pode fazer nesse momento é explicar para sua cliente que talvez você não consiga encontrá-la no próximo mês ou que o produto provavelmente sairá do catálogo. Então, a sensação de estar perdendo uma oportunidade pode ser um incômodo – e fará com que ela feche a compra. Gostou? Conheça outras estratégias para turbinar as vendas no seu negócio!



6. Invista em você

Que tal fazer um curso de maquiagem ou assistir vídeos para ampliar o seu conhecimento sobre os produtos que você revende? “Quando você entende mais sobre o assunto, consegue convencer as clientes porque pode indicar, por exemplo, quais tons de maquiagem e tipos de cremes são ideais para a pele e o cabelo dela”, conta a publicitária Camila Naomi Sassaki, de 21 anos, que revende Avon há três meses.

3 ciladas que você deve evitar!

Além de saber o que uma revendedora faz para ter sucesso, fique por dentro das melhores dicas para fugir das armadilhas que trazem prejuízo!

1. Lembre-se do dinheiro para o investimento Inicial

Não basta fazer a inscrição como revendedora: a maioria das empresas exige um investimento inicial logo na primeira compra. No ramo de cosméticos, por exemplo, a cota mínima da primeira aquisição varia entre R$ 100 e R$ 350. Pois é, o valor está lá em cima! Por isso, não se esqueça de incluir esses custos no seu orçamento. Uma dica é procurar compradoras para os produtos que você vai querer nessa primeira compra antes mesmo de fazer o pedido. Assim, você diminui os riscos de ter mercadoria encalhada em casa.



2. Resista aos descontos!

Ter cosméticos e maquiagem por perto durante tanto tempo costuma ser tentador – principalmente quando o preço despenca! Mas comprar algo que você não precisa somente por causa do desconto significa que você perdeu dinheiro. “Eu sempre comprei muita maquiagem, mas nunca permiti que ultrapassasse o valor do meu lucro porque aí eu sabia que estaria perdendo com a venda”, conta a profissional de comunicação comercial Tabata Rodrigues, que é revendedora há três anos.

3. Conheça o seu cliente

Não dá para saber se a cliente vai pagar o pedido em dia ou vai desistir da compra, mas você pode proteger seu dinheiro com algumas atitudes simples. Por exemplo, não vender fiado para quem não conhece ou para aquela mulher que você não costuma encontrar sempre. “Conhecer o cliente é fundamental, pois não se pode confiar em todo mundo, e você pode se prejudicar com quem for inadimplente”, alerta Tabata.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.