3 dicas para o autônomo controlar as finanças

Os trabalhadores autônomos precisam ter cuidado dobrado para não se perder nas contas. Confira como você pode controlar suas finanças e ficar mais tranquilo!

3-dicas-para-o-autônomo-controlar-as-finanças

Ser um trabalhador autônomo traz benefícios, como ter um horário que você pode adaptar e ser dono do próprio negócio.

Mas essa área exige um cuidado especial com o orçamento, uma vez que o valor que você ganha nem sempre é o mesmo todo mês – mas as contas continuam chegando.

Para saber como se organizar e não entrar no endividamento, o professor de Finanças do Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa), Ricardo Humberto Rocha, traz 3 dicas importantes:

1. Faça um fundo de reserva

É bem comum perder o controle do orçamento quando a renda muda a cada mês. Para tentar evitar essa situação, o primeiro passo é organizar as contas. “Sugiro que o autônomo faça um orçamento com todas as contas fixas que ele tem, que são as contas que ele não pode deixar de pagar mensalmente”, explica o especialista.

Em segundo lugar, crie o hábito de guardar o dinheiro que sobrar. “Se possível, deixe esse valor em uma poupança aberta em um banco diferente de onde você tem a conta corrente. Assim, você reduz as chances de resgatar o dinheiro guardado na reserva”, ensina Ricardo.

Esse fundo de reserva serve para pagar as despesas básicas nos meses em que o autônomo não lucrar muito. Dessa forma, o risco de endividamento fica menor.

2. Pague a aposentadoria

Ao contrário do que acontece com o trabalhador de carteira assinada, o depósito no INSS fica por conta do autônomo. Por isso, é preciso ter disciplina e transformar esse pagamento em um novo hábito.

Clique aqui e saiba como recolher o INSS, se você for autônomo.



Precisa de dinheiro para abrir o seu negócio? Com juros a partir de 1,15% ao mês, o refinanciamento de imóvel da Creditas está entre as melhores alternativas do mercado. Solicite a sua proposta clicando aqui.

3. Planeje bem as férias

Procure decidir o quanto antes quando você sairá de férias. “Prefira sair em períodos de dez dias em vez de tirar o mês inteiro. Dessa forma o negócio não fica com tanto prejuízo sem você por perto”, explica o especialista do Insper.

Por ser autônomo, você consegue tirar férias e gastar menos! “Isso porque é possível viajar nos períodos de baixa temporada e, assim, aproveitar para pagar menos até em viagens internacionais”, conta Ricardo.




comentários