Reajuste: veja quais remédios vão ficar mais caros


Desde abril, o preço médio dos medicamentos subiu. Isso significa que quem for comprar remédio nas farmácias vai perceber que as caixinhas estão mais caras do que o comum.

Esse reajuste acontece todos os anos, e é realizado para acompanhar o preço dos materiais usados na fabricação do remédio e também os índices de inflação.

Medicamentos mais caros

Remédios para hipertensão, gastrite, úlcera, infecção urinária e respiratória tiveram um reajuste de até 6,31%. Ou seja, se um deles antes custava R$ 33, agora poderá chegar a R$ 35.

Anestésicos, antiinflamatórios, remédios para asma e anticoncepcionais também sofreram reajuste. Mas a diferença será um pouco menor.

Para não pesar no bolso

Mesmo com o aumento dos preços, dá para economizar na compra de remédios. Uma dica é usar os cartões de laboratório, que dão desconto em medicamentos de uso contínuo.

Além disso, dá para optar pelos genéricos e retirar remédios na Farmácia Popular. Confira 4 dicas para gastar menos na farmácia e economize!




comentários



}); //fim script