Programa Farmácia Popular – O que é e o que significa - Konkero

Programa Farmácia Popular - O que é e o que significa

Saiba o que é o programa Farmácia Popular e para que ele serve.

ecomomizar-na-farmacia

O programa Farmácia Popular foi criado pelo Governo Federal em 2004 para que todas as pessoas pudessem ter acesso a medicamentos, principalmente aqueles usados para tratar doenças com alto índice entre os brasileiros, como a hipertensão e diabetes. Através do programa, medicamentos e fraldas geriátricas podem ser adquiridas de forma gratuita, ou com até 90% de desconto, de acordo com a relação divulgada pelo Ministério da Saúde.

Para conseguir realizar a compra, o paciente de baixa renda deve ir até uma drogaria credenciada (farmácia privada que tenha parceria com o programa Farmácia Popular) levando consigo seus documentos pessoais (RG e CPF) e a receita médica, devidamente assinada e carimbada pelo médico responsável e dentro do prazo (365 dias para anticoncepcionais e 180 para os demais).

Até o final do ano de 2017, o programa Farmácia Popular contava também com unidades de rede própria, proporcionando a milhares de brasileiros medicamentos com custo mais acessível. Porém, após a decisão da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) pelo fim do repasse de manutenção a essas unidades, em 31 de março de 2017, as farmácias foram fechando gradualmente, até restarem apenas as credenciadas.

Programa Farmácia Popular: o que isso muda na minha vida

Através do programa Farmácia Popular, é possível ter acesso a remédios para o tratamento de diabetes, pressão alta e asma de forma gratuita, e ainda tem até 90% de desconto em medicamentos para colesterol alto, rinite, Parkinson, osteoporose e glaucoma, além de anticoncepcionais e fraldas geriátricas.

Para isso, basta apresentar seu CPF, um documento com foto e a receita médica ou odontológica com assinatura e carimbo do profissional responsável em uma das unidades credenciadas do programa. Assim, após o farmacêutico verificar seus dados e os da receita, a compra poderá ser efetuada. Neste momento, dois cupons são emitidos, o Cupom Fiscal e o Vinculado, que deve ser obrigatoriamente assinado pelo paciente, que será usuário dos remédios.

É importante saber que a compra pode ser feita apenas no CPF do usuário. Caso você esteja impossibilitado de ir à farmácia e assinar o Cupom Vinculado, é necessário que exista uma procuração com firma reconhecida que autorize outra pessoa a fazer isso por você. Menores de idade são a exceção, pois podem ter seus medicamentos comprados por seus responsáveis legais, mas no CPF do menor.

Veja também!