CRA – O que é e o que significa - Konkero

CRA - O que é e o que significa

Entenda o que é o Certificado de Recebíveis do Agronegócio e como ele funciona.moedas-2

O Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) é uma modalidade de investimento em títulos de renda fixa vendidos exclusivamente por uma companhia securitizadora de créditos do agronegócio. Essa companhia é uma instituição não financeira responsável pela aquisição e transformação de créditos do agronegócio em títulos públicos.

Por ser uma aplicação a longo prazo e com data de vencimento, esse tipo de investimento não é muito comum. Seu processo consiste em captar recursos e financiar o mercado do agronegócio com relação à produção e distribuição de produtos agropecuários ou máquinas essenciais para a produção de tais produtos.

Nele, a empresa que liberou os títulos para venda terá que ressarcir com juros fixos, baseados no CDI – Certificado de Depósito Interbancário, as pessoas físicas que emprestaram seu dinheiro para a boa fluidez do mercado do agronegócio.

Em outras palavras, o CRA é um tipo de investimento sobre os recebíveis, isto é, a dívida, entre duas empresas incluídas no mercado do agronegócio, como produtores rurais e outras empresas. Este tipo de investimento pode ocorrer no mercado do agronegócio e também no imobiliário, sendo denominado CRI – Certificado de Recebíveis Imobiliários.

Tanto o CRA como o CRI são investimentos isentos de Imposto de Renda e muito semelhantes ao LCA – Letras de Crédito do Agronegócio, porém, não sofrem cobrança de IOF, pois nenhuma instituição financeira faz parte do processo. Assim, este tipo de aplicação também não garante ao investidor a proteção do crédito por parte do FGC – Fundo Garantidor de Crédito.

CRA – Certificado de Recebíveis do Agronegócio: o que isso muda na minha vida

O CRA é uma boa opção de investimento para quem busca maneiras de investir a longo prazo, pois tem rendimento maior que o da poupança, por exemplo, e é isento de Imposto de Renda.

Apesar disso, é importante conhecer bem este tipo de aplicação, pois, apesar de ser parecida com o LCA, apresenta um risco mais alto pelo fato de o processo não ser intermediado por uma instituição financeira.

Por não ter o intermédio de nenhum banco, caso o investimento quebre, você não terá a proteção do crédito através do Fundo Garantidor de Crédito sobre o retorno do valor aplicado. O FGC garante ao investidor pelo menos R$ 250 mil caso sua aplicação quebre ou a empresa venha a falir.

Veja também!