Microcrédito: tudo o que você precisa saber

  • Google+
  • LinkedIn

O microcrédito é indicado para microempreendedor ou pessoa física que vai abrir um negócio. Saiba mais sobre o empréstimo que pode tirar o seu sonho do papel!

ouviu-falar-em-microcredito



Aumentar o seu salão de cabeleireiro, pegar mais encomendas de bolos e doces ou alugar um espaço para sua empresa de tecnologia. Não importa! Qualquer sonho pode se tornar realidade com planejamento e, muitas vezes, com a ajuda do microcrédito. Esse empréstimo é específico para pessoa física ou microempreendedor que pretende montar ou ampliar um negócio. As vantagens são muitas, entre elas, a taxa de juros e a facilidade de aprovação. Mas como acontece em todo empréstimo, este também exige planejamento. Por isso, veja o que você precisa saber sobre o microcrédito antes de pedir esse dinheiro.

1. A taxa de juros* é menor do que em outros empréstimos

O governo pede que os bancos ofereçam este crédito com boas condições, então as taxas de juros do microcrédito são mais baixas do que na maioria dos empréstimos – e essa oferta ajuda o empresário que está começando. Enquanto o Banco do Brasil cobra 0.40% de juros ao mês no microcrédito, ele definiu uma taxa de juros de 3.81% para um empréstimo pessoal.

Quer ver a diferença que as taxas fazem no valor final da dívida?

Se você pegasse R$ 2 mil no microcrédito do Banco do Brasil, pagaria R$ 2.098,14 no final de um ano.

Mas se escolhesse o empréstimo pessoal também de R$ 2 mil, pagaria R$ 3.132,57 em um ano.

No final, a diferença seria de R$ 1.034,43. E esse dinheiro você poderia usar em outros investimentos no seu negócio.

2. Os bancos fazem uma análise socioeconômica

Tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem pedir o microcrédito e não há um limite de renda familiar mensal definido, pois os casos são analisados individualmente. E quem tem um faturamento de até 120 mil reais por ano com o negócio próprio também pode solicitar o empréstimo.

O microcrédito é liberado somente quando você passa por uma análise socioeconômica feita pelos bancos. Normalmente, o Agente de Crédito, que é um funcionário do banco, vai até o seu negócio ou até a sua casa para fazer um diagnóstico de toda a situação financeira. Além disso, ele precisa conhecer o seu empreendimento e confirmar se você está dentro do perfil socioeconômico para ter o microcrédito. Se ele achar que você pode pegar o empréstimo, o dinheiro ficará disponível em alguns dias.

Existem bancos que, por fazerem parte do Programa Nacional de Microcrédito Orientado (PNMPO), oferecem um acompanhamento com orientações financeiras para quem pegar o microcrédito. “Mas essa ajuda não é muito comum, pois os bancos querem evitar a responsabilidade caso o empreendimento não tenha o sucesso desejado”, explica Amadeu Trentini, diretor executivo do banco BluSol e vice-presidente da Associação Brasileira de Entidades Operadoras de Microcrédito e Microfinanças (ABCRED).

3. Nem todos os bancos oferecem o microcrédito

O motivo? O microcrédito não é uma obrigação e não dá muito lucro para o banco. “O Banco Central recolhe o excesso de dinheiro para controlar a inflação e isso é chamado de depósito compulsório. Pela lei, até 2 % desse dinheiro pode ser utilizado para o microcrédito, mas isso não é uma obrigação, então, não são todas as instituições que oferecem o serviço”, explica o vice-presidente da ABCRED.

Como é necessário estar em uma região com instituições que tenham esse empréstimo, consulte a agência da sua cidade. “A divulgação costuma ser feita boca a boca. Em cidades pequenas, por exemplo, muitos já sabem quem é o Agente de Crédito”, ressalta Amadeu Trentini.

Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú e Santander disponibilizam o microcrédito. Confira abaixo as principais regras deste empréstimo*:

Microcrédito Banco do Brasil

Valor mínimo para empréstimo: R$ 100.
Valor máximo para empréstimo: R$ 15.000.
Taxa de juros: 0,4% ao mês (5% ao ano).
Média de prazo para pagamento: de 4 a 18 meses.
É necessário ser correntista do Banco do Brasil.



Microcrédito Bradesco

Valor mínimo para empréstimo: R$ 500.
Valor máximo para empréstimo: Na primeira solicitação, o máximo é de até R$ 3 mil reais, mas a partir da segunda solicitação pode chegar a R$ 15 mil.
Taxa de juros: Inicial de 4% ao mês (reduz a cada renovação).
Média de prazo para pagamento: De 4 a 12 meses.
Não é necessário ser correntista do Bradesco.

Microcrédito Caixa

Valor mínimo para empréstimo: R$ 300.
Valor máximo para empréstimo: R$ 15.000.
Taxa de juros: 0,64% ao mês.
Média de prazo para pagamento: 24 meses.
É necessário ser correntista há pelo menos 90 dias.

Microcrédito Itaú

Valor mínimo para empréstimo: R$ 400.
Valor máximo para empréstimo: R$ 14.200.
Taxa de juros: inicial de 4% ao mês (reduz a cada renovação).
Média de prazo para pagamento: até 12 meses.
Não é necessário ser correntista do banco.

Microcrédito Santander

Valor mínimo para empréstimo: R$ 500.
Valor máximo para empréstimo: R$ 15.000.
Taxa de juros: De 2% a 4% ao mês.
Média de prazo para pagamento: De 4 a 24 meses.
Não é necessário ser correntista do banco.

E mais: bancos médios, como o Banco Pérola e o Banco da Amazônia, também têm linhas de crédito para microempresários. Vale a pena se informar nas agências sobre as condições desse empréstimo.

Os documentos que você precisa levar podem mudar conforme o banco, mas costumam ser RG, CPF e comprovante de residência.

4. É preciso dar uma garantia em troca

Como não são exigidas comprovações de renda, você precisa apresentar alguma garantia, que pode ser um imóvel, ou ter um avalista (fiador) que preencha as condições exigidas. Outra opção é o Grupo Solidário. Ele pode ter de dois a cinco participantes que assumam o pagamento do microcrédito. Então, o Agente de Crédito vai definir o limite de cada um dos participantes, assim como do grupo. “Não é necessário se juntar com pessoas conhecidas, pois cobrar o pagamento de quem você não conhece pode ser mais fácil. O importante é se juntar com quem acredita no negócio, assim você sabe que existirá um esforço para fazê-lo crescer e pagar a dívida”, explica o vice-presidente da ABCRED, Amadeu Trentini.



Quer juntar o dinheiro para depois investir no seu negócio? Saiba mais sobre quatro aplicações para começar a investir.

*As informações sobre o microcrédito de cada banco foram pesquisadas em 14 de agosto de 2014 e estão sujeitas a alterações.




Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.