Empréstimo para Capital de Giro do BNDES: como fazer

Toda empresa precisa de um capital de giro para se manter funcionando, mas em alguns casos a coisa aperta e você precisa de um empréstimo. Conheça como funciona o capital de giro do BNDES.

O-que-são-títulos-de-capitalização1

O BNDES existe desde 1952 e é um dos maiores bancos de desenvolvimento do mundo, muito utilizado para financiamentos de longo prazo e investimentos em todos os seguimentos da economia brasileira. O banco, por oferecer taxas de juros baixos, apoia todos os tipos de empreendedores, desde os individuais até os de maior porte, ajudando-os em conquistas para seu negócio, com o intuito de gerar empregos, renda e inclusão social.

Como funciona o empréstimo para capital de giro do BNDES

O BNDES trabalha com o financiamento de capital de giro de duas formas: isolada ou atrelada.

Capital de Giro BNDES Isolado

Disponível para empresas de todos os portes, é o financiamento do capital de giro comum. Desta forma, o limite de financiamento é de R$ 20 milhões, com prazo máximo de pagamento em 5 anos.

Antecipe suas duplicatas e conte com a taxa de juros exclusiva da Rapidoo. Clique aqui para saber mais

Capital de Giro BNDES Atrelado

Disponível somente para empresas de grande porte, é o capital de giro atrelado a um investimento, ou seja, um crédito para mais de um destino. Pode ser usado para ampliação, modernização ou implantação em seu negócio, compra de máquina ou equipamento. Esse crédito é concedido pelo BNDES Finem, se o investimento for maior de R$ 20 milhões. Caso seja de até R$ 20 milhões, o crédito é concedido pelo BNDES Automático.

O capital de giro do BNDES pode ser solicitado com o próprio banco (apoio direto), ou através das instituições financeiras credenciadas (apoio indireto), mas saiba que se for solicitar o apoio indireto por uma instituição credenciada, suas parcelas terão um acréscimo. Veja como ficam as taxas de juros de cada uma:

Apoio direto pelo BNDES

As taxas de juros do apoio direto são compostas por Custo financeiro + Taxa do BNDES.

Pequenas empresas

Médias empresas

  • Custo financeiro: 50% em Taxa de Juros de Longo Prazo (TJPL) e 50% em Taxas Referenciais de custo de mercado;
  • Taxa do BNDES: de 2,1% a 6,56% ao ano.

Grandes empresas

  • Custo financeiro: Taxas Referenciais de custo de mercado;
  • Taxa do BNDES: de 2,1% a 6,56% ao ano.

Apoio indireto por instituições financeiras credenciadas

As taxas de juros do apoio indireto são compostas por Custo financeiro + Taxa do BNDES + Taxa do Agente Financeiro.

Pequenas empresas

  • Custo financeiro: de acordo com a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) totalizando 7,5% ao ano;
  • Taxa do BNDES: 2,0% ao ano;
  • Taxa do Agente Financeiro: negociada entre a instituição e o cliente.

Médias empresas

  • Custo financeiro: 50% em Taxa de Juros de Longo Prazo (TJPL) e 50% em Selic;
  • Taxa do BNDES: 2,0% ao ano;
  • Taxa do Agente Financeiro: negociada entre a instituição e o cliente.

Grandes empresas

  • Custo financeiro: Selic;
  • Taxa do BNDES: 2,0% ao ano;
  • Taxa do Agente Financeiro: negociada entre a instituição e o cliente.

Valor do financiamento e prazo para pagamento

O valor máximo que cada cliente consegue do BNDES é de R$ 70 milhões a cada 12 meses ou 20% da Renda Operacional Bruta anual do último exercício fiscal.

O prazo para pagamento desse valor é de 5 anos, com carência de:

  • 3 a 24 meses para as operações indiretas automáticas (de até R$ 20 milhões);
  • 1 a 24 meses para as operações indiretas não automáticas.

Como fazer o empréstimo para capital de giro do BNDES

Podem pedir o capital de giro do BNDES, desde que possuam sede e administração no Brasil:

  • Sociedades empresariais;
  • Empresários individuais, desde que possuam CPNJ  e Registro Público de Empresas Mercantis (RPEM);
  • Sociedades cooperativas;
  • Empresas individuais de responsabilidade limitada inscritas no Registro Público de Empresas Mercantis (RPEM).

Você pode pedir o capital de giro do BNDES no próprio banco ou através das instituições financeiras credenciadas. Basta comparecer a uma instituição e eles farão uma análise de crédito antes de te informar quais são os documentos necessários para finalizar o processo. Para a análise de crédito o banco solicitará diversos documentos, dentre eles: RG e CPF dos sócios, balanço e demonstrativo de resultado atualizado e detalhes sobre bens e patrimônio em nome da empresa e sócios.



*As informações acima foram obtidas no site do Banco BNDES no dia 06/03/2017 e estão sujeitas a alterações.

Ainda tem dúvidas sobre o capital de giro? Descubra como ele funciona.




comentários