Empréstimo para negativado assalariado: como fazer

Você precisa de dinheiro, mas está negativado? Veja quais são as opções que um negativado assalariado tem para solicitar o seu empréstimo.

Conseguir um empréstimo sendo negativado não é uma tarefa muito fácil, porque as instituições financeiras entendem que por ter o nome sujo, o tomador do crédito não é um bom pagador. Mas existem alternativas além do empréstimo pessoal – e além da Crefisa – para conseguir o dinheiro, mesmo estando negativado.

Conheça a seguir quais são as alternativas de crédito para quem possui restrição no nome. Confira!

Como conseguir um empréstimo para negativado assalariado

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é uma modalidade de crédito onde o pagamento da dívida é feito de forma automática, a partir da folha de pagamento do funcionário, antes mesmo do dinheiro cair em sua conta bancária. Assim, a instituição financeira tem a garantia de que a dívida será quitada, então, quem possui o nome sujo também pode recorrer ao crédito, e ainda oferece taxas de juros mais atrativas.

Ele é destinado a funcionários públicos ou privados, aposentados e pensionistas do INSS e para solicitar o empréstimo consignado não é preciso ter conta no banco escolhido, apenas estar atento ao valor do empréstimo. Isso porque o limite é de até 35% do salário ou benefício do tomador do crédito, sendo que 5% só pode ser utilizado no cartão de crédito consignado.

Conheça mais sobre o empréstimo consignado clicando aqui.

Empréstimo com garantia de imóvel

O empréstimo com garantia de imóvel é uma modalidade de crédito que oferece taxas de juros bem abaixo das praticadas no mercado financeiro, porém, para conseguir o dinheiro solicitado é preciso deixar um imóvel como garantia do pagamento da dívida.

Em geral, com o refinanciamento imobiliário é possível contratar um crédito de até 60% do valor do imóvel e ter um prazo de pagamento superior a 10 anos. O imóvel pode ser residencial ou comercial, mas deve estar quitado e em nome do tomador do crédito.

Porém, é preciso ter um planejamento financeiro antes de contratar o refinanciamento imobiliário para que as parcelas sejam pagas corretamente. O atraso das parcelas pode fazer com que a instituição financeira tome o bem do proprietário através da alienação fiduciária.

Conheça mais sobre o empréstimo com garantia de imóvel clicando aqui.

Empréstimo com garantia de veículo

Essa modalidade de crédito funciona da mesma maneira que a opção anterior, mas no empréstimo com garantia de veículo é o carro que deve ser dado como garantia que a dívida será paga.

O veículo precisa estar quitado, em nome do tomador do crédito e ter até 10 anos de uso para conseguir um crédito de até 90% do valor do carro. Além disso, a taxa de juros é mais baixa e o prazo mais longo, devido à garantia que a instituição financeira terá.

Mas assim como na opção acima, no empréstimo com garantia de veículo é preciso se planejar para não perdem o bem caso a dívida não seja paga corretamente.

Clique aqui para saber mais sobre o empréstimo com garantia de veículo e descobrir onde você encontra as melhores taxas de juros.

Empréstimo pessoal

Ao contrário do que muitos pensam, é possível solicitar um empréstimo pessoal sendo negativado. Porém a taxa de juros pode não ser das melhores, porque com o nome sujo entende-se que o tomador do crédito não é um bom pagador. Mas também não existe só a Crefisa que oferece empréstimo para quem tem restrição no nome.

Clique aqui para descobrir onde é possível solicitar o empréstimo pessoal para negativados.

Penhor

O penhor é uma opção de empréstimo para quem precisa de dinheiro rápido, já que não é preciso comprovar renda e nem passar por análise de crédito.



Para solicitar o penhor é preciso deixar um objeto valioso, como jóias, para garantir que a dívida será paga e é possível pegar o dinheiro com limite de até 85% do valor do bem. A taxa de juros, por sua vez, dificilmente ultrapassa os 2%, mas pode variar de acordo com o prazo para pagamento escolhido.

O penhor funciona como o empréstimo com garantia, onde caso a dívida não seja paga, o bem é tomado. Conheça mais sobre essa modalidade de empréstimo clicando aqui.

Veja também!


Compartilhe