Troque sua dívida cara por uma mais barata: saiba como!

Está no vermelho e não sabe quais as melhores alternativas para quitar suas dívidas? Conheça opções mais baratas para ficar no lugar das dívidas que você já tem!

calculadora001

Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), feita e apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o cenário brasileiro em que se encontram os endividados fechou o ano de 2016 com 58% da população em estado de alerta com suas finanças pessoais – uma situação um pouco melhor se comparado ao ano anterior (62,7%).

Mesmo com a queda, o número atual de endividados ainda é grande e as alternativas para quitar as dívidas parecem poucas, principalmente quando você já está na famosa “bola de neve”.

Sabemos o quanto é difícil se livrar de uma dívida, por isso, separamos algumas opções para você sair do vermelho trocando uma dívida cara por uma mais barata. Confira!

1. Se você tem um imóvel em seu nome

Se você tem um imóvel regularizado e quitado em seu nome, a melhor alternativa para trocar uma dívida cara por uma mais barata é optar pelo empréstimo com garantia de imóvel.

O que diferencia o empréstimo com garantia de imóvel dos outros créditos é a garantia que você dá ao banco de que o empréstimo será pago, afinal, ao contratá-lo é preciso oferecer o seu imóvel como garantia pelo pagamento.

Através o empréstimo com garantia de imóvel você pode conseguir crédito a partir de R$ 30 mil, limitado a 60% do valor do imóvel e ainda conta com prazos mais longos do que as maneiras convencionais de se conseguir um empréstimo. Além disso, o empréstimo com garantia de imóvel é considerado o crédito com a taxa de juros mais baixa do mercado.

Para contratar o crédito com garantia de imóvel você precisará ser aprovado na análise de crédito, além de comprovar as condições do imóvel apresentando diversos documentos, como a Certidão de Matrícula do Imóvel, também conhecida como escritura.

Você pode fazer pesquisar entre as instituições financeiras quais as taxas aplicadas e fazer uma simulação para descobrir se vale ou não a pena fechar negócio. Clique aqui para simular.

2. Se você tem um veículo em seu nome

Neste caso, o empréstimo com garantia de veículo é uma alternativa interessante e com taxas de juros acessíveis, que pode substituir uma dívida mais cara.

O empréstimo com garantia de veículo funciona de forma parecida com o empréstimo com garantia de imóvel, no entanto, aqui você oferece um veículo em seu nome como garantia pelo empréstimo. Além disso, você também pode conseguir o crédito refinanciando um veículo alienado, ou seja, que ainda não foi totalmente quitado.

Através do empréstimo com garantia de veículo você pode conseguir crédito de até 90% do valor do carro, com um prazo mais longo de pagamento, além de taxas de juros que costumam ser atrativas por conta da garantia oferecida ao banco.

Vale lembrar que para conseguir o refinanciamento de veículo você precisa passar por uma análise de crédito, o carro deve estar em seu nome, sem dívidas e ter o Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo. Além disso, não costumam ser aceitos veículos com mais do que 10 anos de uso.

3. Se você é funcionário público, aposentado ou pensionista do INSS ou trabalha com carteira assinada

Uma boa alternativa neste caso é o empréstimo consignado. Para conseguir o crédito, você precisa fazer parte de um desses grupos: trabalhadores com carteira assinada em que a empresa possui convênio com alguma instituição financeira; aposentados e pensionistas do INSS; funcionários de empresas públicas municipais, estaduais ou federais, como militares das Forças Armadas. Isso porque no empréstimo consignado o valor das parcelas é descontado automaticamente do salário ou benefício – antes mesmo do dinheiro cair na conta.

Por se tratar de um empréstimo onde a instituição tem uma garantia de que o pagamento das parcelas será feito, as condições para a contratação do crédito consignado costumam ser atrativas, entre elas, as taxas de juros – o que faz com que esse crédito seja uma alternativa para trocar uma dívida cara por uma outra mais barata.

No entanto, a cobrança dos juros é separada de acordo com o grupo ao qual você pertence. Por exemplo: por conta da chamada ‘estabilidade’, em geral, as taxas praticadas no mercado financeiro para os servidores públicos costumam ser mais baratas, seguido do empréstimo consignado para aposentados e pensionistas e, só então, pelos trabalhadores de empresas privadas. Por isso é importante pesquisar antes de fechar contrato para escolher a melhor alternativa.

Compare a taxa de juros aplicadas no empréstimo consignado clicando aqui.

4. Se você não se encaixa em nenhuma alternativa anterior

O empréstimo pessoal é a modalidade de crédito mais comum e procurada entre os endividados por ter facilidade na contratação e liberação rápida do dinheiro, isso porque ele possui exigências e conta com uma liberação rápida do dinheiro. Mas, se a intenção é trocar uma dívida cara por outra mais barata você terá de pesquisar muito bem antes de fechar contrato com algum banco, pois, as taxas de juros aplicadas para o empréstimo pessoal costumam ser mais altas e os prazos menores.

Comparar é o ideal neste caso! Mesmo que o empréstimo pessoal seja caro em relação a outros empréstimos, você pode pesquisar entre as instituições para descobrir qual delas oferece a melhor taxa de juros. Clique aqui para ver as taxas e aqui para simular quanto você pagaria caso contratasse o crédito pessoal.

Documentos necessários para cada tipo de empréstimo

Empréstimo com garantia de imóvel

Para oferecer o imóvel como garantia, será necessário apresentar a Certidão de Matrícula do Imóvel (documento que contém o registro da propriedade no nome do cliente), a cópia da capa do Imposto Sobre Território Urbano (IPTU), onde constam o endereço e as áreas do imóvel e a Certidão Negativa de Tributos Imobiliários (documento fornecido pela prefeitura que garante a regularidade no pagamento dos impostos). Já os documentos necessários do cliente são: RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento, comprovante de residência e comprovantes de renda, que podem ser holerites, extratos da conta bancária ou declaração de imposto de renda completa.

Empréstimo com garantia de veículo

Além dos documentos básicos, como RG, CPF, CNH, certidão de nascimento ou casamento, comprovante de residência e comprovantes de renda, que podem ser holerites, extratos da conta bancária ou declaração de imposto de renda completa é necessário entregar o Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo (CRLV).

Empréstimo Consignado

Para o consignado, os documentos necessários são: RG, CPF, comprovante de endereço (como uma conta de luz, água ou telefone) e extrato do seu salário, holerite, pagamento de pensão ou de benefício do INSS.



Empréstimo online: solicite sem sair de casa
Simplic: empréstimos de R$ 500 a R$ 3.500.
Lendico: empréstimos de R$ 2,5 mil a R$ 50 mil.
BomPraCrédito: compare e contrate empréstimos de diferentes bancos.

Empréstimo Pessoal

É necessário que você apresente CPF e comprovante de residência para solicitar o crédito. Se você está negativado, deverá ter um fiador com CPF regularizado, pois ele será a sua garantia de pagamento. Já as financeiras podem exigir que você comprove renda apresentando holerite ou extrato bancário, além dos documentos citados acima.

Fique tranquilo!

Se optar pelo empréstimo com garantia de imóvel ou veículo, saiba que os riscos de você perder o seu bem são baixos, afinal, a intenção do banco não é essa. Mas, caso você não dê conta de pagar todas as parcelas, é importante que você procure imediatamente negociar uma taxa de juros mais baixa ou um prazo mais longo, afinal, se você deixar de pagar o empréstimo, a instituição poderá sim tomar o seu bem.

Veja também!




comentários