O que fazer com o consignado em caso de demissão?

  • Google+
  • LinkedIn

Pedir demissão ou ser mandado embora não cancela o empréstimo consignado. Fique por dentro das regras para negociar essa dívida



O empréstimo consignado privado costuma ser uma boa opção para quem trabalha com carteira assinada e precisa de dinheiro. Por ser um crédito que está relacionado ao seu salário, é importante saber o que acontece com a dívida se você for demitido ou mudar de emprego. Seja qual for o caso, ao deixar a empresa você terá que pagar o restante das parcelas porque a dívida não deixa de existir.

O que fazer com o empréstimo consignado em caso de demissão

Se você faz um consignado e é mandado embora, o empréstimo continua existindo. Só que você precisa procurar o banco para quitá-lo ou então renegociar as condições de pagamento. É comum a taxa de juros aumentar, afinal, o banco não terá o desconto automático em folha, ou seja, as garantias de que o empréstimo será quitado diminuem. Por isso, procure negociar essa nova dívida e escolha a melhor forma de pagamento para as duas partes.

Se você mudou de emprego, procure saber se a nova empresa também tem convênio com bancos para crédito consignado. Caso o banco parceiro seja diferente do que você tem o empréstimo, vale a pena comparar se fazer um novo empréstimo para quitar o antigo com o outro banco não é mais vantajoso do que arcar com o aumento das taxas de juros.

Desconto do empréstimo consignado na rescisão do contrato de trabalho

Muita gente não sabe, mas quando assina o contrato de um empréstimo consignado ele autoriza a empresa a descontar até 30% do valor da rescisão para quitar parte do empréstimo consignado com o banco. Ou seja, se você tem R$ 10 mil a receber pela rescisão, a empresa pode descontar até R$ 3 mil para pagar parte do empréstimo que você tem com o banco.

Se você assinou essa cláusula no contrato, não tem jeito. A empresa é obrigada a descontar de você, caso contrário, a dívida passa a ser dela. Por isso, procure verificar o contrato que assinou com o banco na contratação do empréstimo consignado. Caso tenha perdido o contrato, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor do banco ou na própria agência.

Vale lembrar que mesmo a empresa descontando até 30% da sua rescisão, é possível que sua dívida continue existindo. Isso vai depender do valor que você devia e de quanto foi descontado. Por isso, verifique com o banco o valor total da sua dívida para não ter surpresas futuras.



Como fica o empréstimo consignado se eu mudar de emprego?

Quem decide sair da empresa antes de pagar o consignado ou foi mandado embora por justa causa enfrenta a mesma situação: terá que quitar a dívida. Por isso, a empresa também pode descontar 30% da rescisão para acertar o consignado, mas desde que esta regra esteja prevista em contrato.

Ao sair porque conseguiu outro emprego, existe a possibilidade de transferir a dívida para a nova empresa. Nesse caso, é necessário um convênio entre a empresa e o banco onde você fez o empréstimo para a troca ser autorizada. Quando a transferência dá certo, as parcelas do consignado continuam saindo do seu salário até a dívida terminar. Para saber mais informações sobre essa portabilidade, procure o setor de recursos humanos da nova empresa e tire todas as suas dúvidas. Mas se você foi demitido por justa causa e não tem outro emprego em vista, não há como fazer essa portabilidade. Então, é preciso então se organizar para pagar a dívida com o banco.



Empréstimo online: solicite sem sair de casa
Simplic: empréstimos de R$ 500 a R$ 2.500.
Lendico: empréstimos de R$ 2.500 a R$ 35 mil.
BomPraCrédito: compare e contrate empréstimos de diferentes bancos

A empresa faliu. E agora?

O fechamento da empresa não muda nada em relação à dívida: ela continua existindo. “Mesmo em caso de falência a empresa tem pagamentos a fazer aos funcionários, férias, aviso prévio, entre outros. Com esse dinheiro, você quita a dívida do consignado e, caso não seja suficiente, refinancia o valor restante com o banco conveniado”, explica a advogada do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC), Cláudia Almeida. Portanto, fique atento ao pagamento na hora da rescisão! É seu direito e vai garantir que você possa quitar a dívida do consignado.

Por dentro da rescisão

Entenda os seus direitos ao ser demitido ou ao pedir demissão.




Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.