Empréstimo consignado: como calcular a margem consignável? - Konkero

Empréstimo consignado: como calcular a margem consignável?

A margem consignável ajuda no controle do seu orçamento e evita o endividamento. Saiba como ela funciona e calcule o limite do seu empréstimo consignado.

O empréstimo consignado é uma modalidade de crédito atrativa por ser mais barata, principalmente se for comparada ao cheque especial, rotativo do cartão de crédito ou a contratação de um empréstimo pessoal. Mas, existe um limite máximo de crédito que pode ser contratado no empréstimo consignado, chamado de margem consignável.

A margem consignável está presente tanto no empréstimo consignado INSS quanto no consignado público e privado e, descobrir qual é a sua margem consignável é importante para um planejamento financeiro melhor, se você precisa de dinheiro e optou pelo empréstimo consignado. Confira agora como funciona a margem consignável e calcule qual é a sua!

O que é a margem consignável

A margem consignável nada mais é do que o limite máximo que os aposentados, pensionistas, funcionários públicos ou trabalhadores de empresas privadas podem comprometer de seu salário ou benefício ao contratar um empréstimo consignado.

Já que essa modalidade de crédito tem como principal característica o desconto automático das parcelas do empréstimo, antes mesmo do dinheiro cair na conta, foi definido pelo Banco Central que o valor solicitado por meio de um consignado não pode ser maior do que 35% da renda do tomador do crédito. Porém, um outro detalhe importante é que dessa porcentagem, obrigatoriamente 5% deve ser usada apenas por meio do cartão de crédito consignado.

Esse limite, chamado de margem consignável, serve para que você tenha um controle maior do seu orçamento e evita que seja contratado um empréstimo com valores acima do necessário, comprometendo, assim, o pagamento de outras contas e causando a inadimplência.

Como calcular o limite do empréstimo consignado

Antes de fazer o cálculo da margem consignável é preciso descobrir qual é o valor líquido do seu salário ou benefício recebido, ou seja, o valor real do seu pagamento sem os impostos e demais descontos.



Após identificar esse valor será preciso multiplicar a quantia por 0.35, que corresponde a porcentagem que pode ser utilizada para a contratação de um empréstimo consignado. Assim, o resultado da conta será a sua margem consignável.

Por exemplo, se você tivesse uma renda ou recebesse do INSS um benefício no valor de R$ 1 mil líquido todo mês, seria preciso multiplicar essa quantia por 0.35 para descobrir o seu limite máximo para contratar um empréstimo consignado. O resultado dessa conta será R$ 350, que seria a sua margem consignável. Lembrando que desse valor R$ 300 poderiam ser usados para o empréstimo consignado e R$ 50 somente para o cartão de crédito consignado.

Saiba mais sobre o empréstimo consignado


Precisando de dinheiro?
Solicite empréstimo pessoal online na KeroGrana.