Empréstimo consignado com garantia de FGTS: como fazer - Konkero
ATENÇÃO! Nunca solicitamos depósito ou pagamento para liberação de empréstimo. Isso é ilegal.

Empréstimo consignado com garantia de FGTS: como fazer

Entenda como solicitar o crédito consignado com garantia do FGTS! 

Quem trabalha com carteira assinada recebe o FGTS da empresa em que possui contrato e ocupa um cargo. O valor correspondente ao benefício consiste em 8% do salário bruto do empregado e é depositado em uma conta da Caixa Econômica Federal. Como acontece na conta poupança, o saldo disponível do FGTS gera rendimentos mensais e remuneração por juros, cerca de 3% ao ano.

O saldo da conta do fundo de garantia só pode ser sacado ou resgatado em alguns casos específicos, como demissão sem justa causa, extinção do contrato trabalho, aposentadoria e depois de três anos fora do regime do FGTS. O titular do FGTS também pode utilizar o valor disponível para pagar parte de um financiamento de imóvel e, mais recentemente, apresentar o saldo como garantia de um empréstimo consignado. Veja abaixo como pedir um crédito consignado com garantia do FGTS e pague menos pelo empréstimo solicitado!

Empréstimo consignado com garantia de FGTS: como solicitar

Antes de ir até o banco para solicitar o empréstimo consignado apresentando o saldo do fundo como garantia, o interessado precisa consultar o FGTS para saber quanto está disponível na conta para fazer movimentações. Embora apenas parte da quantia possa ser usada como garantia pelo crédito consignado, é importante ter uma ideia do valor, principalmente por conta dos custos do empréstimo que deseja contratar.

A Caixa foi o primeiro banco a liberar o empréstimo consignado com garantia do FGTS. O cliente que deseja solicitar o crédito dessa forma precisa ir até uma agência do banco e solicitar uma proposta. O atendente fará uma análise de crédito para saber qual é o valor disponível que pode ser emprestado, tendo em vista também o saldo do FGTS do cliente apresentado como garantia.

Fique atento! O empréstimo consignado com garantia de FGTS da Caixa não está disponível para contratação atualmente. No entanto, os clientes que optarem pelo saque-aniversário do FGTS poderão usar este saldo para fazerem empréstimos. Segundo nota do Diário Oficial da União em 24 de abril de 2020, um decreto determina a liberação de créditos com garantia do FGTS em meados de junho de 2020 na Caixa, enquanto os demais bancos poderão liberar a opção de crédito já no próximo mês de agosto.

Empréstimo online: solicite sem sair de casa
bxblue: empréstimo consignado (aposentados – INSS, SIAPE e Forças Armadas) de R$ 1 mil a R$ 200 mil.
KeroGrana: oferecem créditos entre R$ 1 mil e R$ 20 mil.
Finanzero: compare empréstimos em diferentes bancos. Taxas a partir de 2,97% ao mês.

Empréstimo consignado com garantia de FGTS: quanto é possível solicitar

Como os valores dos empréstimos serão determinados pelo saldo do FGTS, a quantia do empréstimo consignado pode variar. Por isso, o cliente precisa saber quanto ele pode comprometer do saldo disponível para solicitar o crédito. Vale lembrar que as regras podem mudar entre os bancos e, segundo o CNPS, o Conselho Nacional de Previdência Social, a taxa de juros mensais do empréstimo consignado não pode ultrapassar 1,8% sobre o valor.

Empréstimo consignado com garantia de FGTS: vale a pena?

O crédito consignado com garantia do FGTS é uma boa opção para quem precisa de dinheiro para pagar dívidas, mas não quer recorrer a alternativas mais caras, como o empréstimo pessoal e o cheque especial. Essas opções têm taxas de juros mais altas que podem encarecer a dívida com bancos e financeiras. Como o consignado com garantia possui taxas mais baixas, a possibilidade de ter o nome negativado se houver atrasos de pagamentos do empréstimo é menor.

É importante que o cliente solicite apenas a quantia necessária para cobrir as despesas que deseja pagar. Por isso, evite comprometer todo o saldo do FGTS para pagar um empréstimo consignado com garantia. Lembre-se de que o fundo de garantia é um pagamento feito para ajudar o trabalhador durante uma possível situação de desemprego, então é fundamental proteger uma parte do valor para o futuro.

Veja também!