Quem pode fazer um refinanciamento

Uma das condições principais deste crédito é ter um imóvel ou veículo no seu nome. Entenda as exigências do refinanciamento!

Quem pode fazer um refinanciamento

Quem refinancia um carro ou um imóvel paga taxas de juros menores do que encontraria em créditos comuns, além de conseguir valores maiores justamente porque existe um bem como garantia. Mas o refinanciamento não está disponível para todos, pois é preciso atender a duas condições principais. Confira quais são elas!

1. Ser dono de algum imóvel ou veículo, desde que ele esteja no nome de quem pedirá o dinheiro

Apenas quem tem um carro ou casa no próprio nome consegue pegar este dinheiro, porque o bem fica como garantia do pagamento da dívida para o banco. Ou seja, se você acabar não conseguindo pagar as prestações, o banco toma posse do bem que você apresentou no momento da solicitação do empréstimo. Para evitar transtornos e possíveis processos judiciais, as instituições bancárias aceitam como garantia apenas bens que estejam no nome do titular do empréstimo. Portanto, se o carro estiver sendo usado por você, mas esteja em nome de outra pessoa, por exemplo, o veículo não poderá ser refinanciado.

2. Ser aprovado na análise de crédito

Não basta ter um carro ou imóvel em seu nome para fazer o refinanciamento. Se você quiser esse empréstimo terá que passar também por uma análise de crédito, onde banco avaliará seu CPF e  o orçamento como um todo para garantir que existem condições financeiras desta dívida ser paga.  A intenção do banco é ganhar dinheiro com o empréstimo – e não tomar o seu bem, caso você pare de pagar a dívida. Além disso, saiba que existe um limite de 35% da sua renda para o valor do empréstimo. Trata-se de uma  regra para tentar diminuir os riscos de inadimplência por parte do cliente.

Quais são as exigências do imóvel e do veículo

Não é só o cliente que precisa ser aprovado para pegar o crédito! O veículo ou imóvel que você está dando como garantia também passam por uma avaliação. No caso dos veículos, fique atento ao ano de fabricação: muitas instituições não costumam refinanciar carros com mais de 10 anos. Já para os imóveis, reforma e localização são pontos que podem influenciar na avaliação. Por exemplo, imóveis em fase de construção e reforma ou localizados em áreas de risco têm mais chance de não passarem na avaliação.

Ainda estou pagando o bem. E agora?

Existem alguns bancos que fazem o refinanciamento de veículos alienados, ou seja, que ainda estão sendo pagos. Nesse caso, parte do dinheiro liberado no refinanciamento será usado para quitar o financiamento – e você poderá usar o restante como quiser.

É importante ficar atento aos valores que serão cobrados pelo banco após o refinanciamento, principalmente o quanto do seu orçamento mensal as novas parcelas irão ocupar. Lembre-se que a casa ou o carro ficarão atrelados à instituição bancária até que o empréstimo seja totalmente quitado.

Clique aqui e entenda o que é o refinanciamento imobiliário ou conheça o refinanciamento de veículos e tire outras dúvidas.

Solicite o refinanciamento online:
BCredi: refinanciamento de imóvel de R$30mil a R$4 milhões.
Creditas: refinanciamento de veículo de até 90% do valor do veículo.
Creditas: refinanciamento de imóvel de R$50 mil a 50% do valor do imóvel.

Quais as taxas de juros do refinanciamento?

Em relação aos demais tipos de empréstimos, o refinanciamento de imóvel ou veículo possui taxas menores, pois uma garantia foi apresentada durante a solicitação do crédito. O empréstimo com garantia de veículo pode ter taxas mensais abaixo de 2% ao mês, enquanto o refinanciamento de imóvel pode garantir uma taxa por volta de 1% ao mês.

Os juros variam de acordo com o banco, mas, ao comparar com a taxa média do crédito pessoal dos cinco maiores bancos do Brasil de 4,79% ao mês, vale mais a pena fazer o refinanciamento de um bem para garantir o dinheiro necessário. Compare o refinanciamento com o empréstimo pessoal e saiba como economizar na hora de conseguir um crédito.

Veja também!





Solicite seu empréstimo

Guilherme Prado: graduado e mestre em administração de empresas pela EAESP-FGV. Empreendedor há 21 anos, escreve sobre finanças pessoais há 8 anos.


Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL